A FULLPOWER demorou para pegar a Ducati Scrambler Icon para uma avaliação rápida. E particularmente, eu sempre quis andar com essa bi-cilíndrica – motor em L de 803 cm3 – pois gosto muito do estilo que remete à clássicas de décadas passadas, assim como às motos de dirt-track, as corridas em ovais de terra, típicas dos States. Chegou a hora. E que motoca! Confortável, nos meus 1,83 metro de altura (diminuindo pois a idade tá me curvando e em breve devo ficar com 1m80) me diverti pelas ruas de São Paulo e estradas do interior, sem falar na passadinha rápida pelo dinamômetro da Pitico Race Team (www.equipeprt.com.br).

BX Cral_610x200

ducatidino3O guidão é bem largo, a posição é ótima e até mesmo a patroa, dona Onça, gostou e deu um rolê de Scrambler. Ela já teve Suzuki Bandit 650S e achou esta Ducati ideal para ela, também gostou da posição de pilotagem e a achou confortável, tanto na tocada, quanto na garupa. No trânsito de SP, mesmo esterçando pouco a moto foi bem. Torcuda (veja ficha técnica abaixo), não é preciso ficar reduzindo e empurra fácil. Suspensão invertida na dianteira, Kayaba, freio com disco único e pinça Brembo, radial e de quatro pistões, ela para bem. Na traseira, mono-amortecimento e também disco.

ducatidinoNa medição feita no dino da Equipe PRT, os números bateram na mosca com os divulgados pela Ducati, mesmo com a baixa quilometragem da moto que pegamos (ficamos com ela de 300 km até cerca de 900 km): vieram 74,8 cv e 6,7 kgfm de força na roda traseira, calçada com pneu misto Pirelli MT60RS. Em pista liberada e segura, mesmo sem carenagem ela vai bem até seus 160/180 km/h mas aí você toma multa, infringe a lei. Na reta mais longa que utilizamos para avaliação, fechada para nosso uso, o velocímetro passou dos 210 km/h, com total segurança e bem estável.

ducati

A inspiração veio desta 450, do início dos anos 60. Para andar na terra, bastava enfiar pneus mais “todo terreno”, fazer um coletor de escape com ponteira mais alta, trocar guidão e preparar a suspensão. Na versão atual há muito de saudosismo, mas também tecnologia, como ABS para os freios, por exemplo, bons e que se mostrou útil nos dias de chuva que pegamos com esta Duca.

painel-scrambler

Painel simples e eficiente, assim como o design da Scrambler. Tem bastante informação no único mostrador da moto, tudo digital.

ducati11

A Scrambler tem um tanque de combustível que leva 13,5 litros. Caso a tocada seja leve, dá para beirar os 20 km/litro. Já se a pegada for cabo torcido, pode fazer até menos de 15 km/litro. Nas concessionárias, a Scrambler Icon tem preço de tabela de R$ 36.900, mas dá para achar algumas zero km por R$ 34.900. Valeu negociar na hora da compra. Essa vai estar na minha garagem, algum dia desses, mas não em comodato, mas sim, sendo minha de verdade!

 

Motor: 803 cc, dois cilindros, arrefecimento a ar

Potência: 75 cv (8.250 rpm)

Torque: 6,9 kgfm (5.750 rpm)

Pneus: 110/80 R18 na dianteira e 180/55 R17 na traseira…

Câmbio: seis marchas Peso: 170 kg