A espera acabou! Depois de tantos teasers, a Hyundai finalmente revelou todas os detalhes do primeiro hot hatch desenvolvido pela recém-criada divisão esportiva N da marca. É o i30 N, que, além do visual chavoso que você pode ver com mais detalhes na galeria no final da matéria, tem motor 2.0 turbo com duas calibrações diferentes e um setup fino de suspensão para as pistas.

Por fora já dá para perceber que o i30 N se distingue bastante das versões regulares do hatch. Os faróis têm máscara negra, o para-choque é exclusivo, com entradas de ar maiores, e há um pequeno spoiler delineado em vermelho. O logo N cravado na grade em “cascata” (como os coreanos gostam de chamar) dá a letra de que se trada do i30 nervosão.

São duas opções de rodas: de 18” e 19”, sendo que a primeira deixa o carro 4 mm mais baixo e a maior rebaixa o modelo em 8 mm e é calçada com Pirelli P Zero 235/35. Os discos de freios são robustos, de 18” na frente e 17” atrás, com pinças vermelhas desenvolvidas pela própria divisão N. Saias e retrovisores pretos completam o visual esportivo do carro.

Atrás, a Hyundai meteu um aerofólio preto e para-choque com difusores de ar e saída dupla de escapamento. O sistema de exaustão, aliás, tem válvula de escape variável na versão mais potente do i30 N, que permite escolher entre um som mais coxa ou um explorando os pipocos a cada troca de marcha.

O i30 N tem duas versões. Na mais básica, o motor 2.0 turbo de quatro cilindros gera 250 cv de potência  a 6.000 rpm e 36 kgfm de torque, disponíveis desde as 1.450 rotações. Mas é com o pacote Performance que o bicho vira um verdadeiro monstrinho, com motor de 275 cv e os mesmos 36 kgfm de torque e aceleração até os 100 km/h em 6,1 segundos, de acordo com a fabricante (o VW Golf GTI, de 220 cv, acelera em 7,2 segundos, oficialmente). Lembrando que o câmbio é sempre manual, de seis marchas, e a tração dianteira.

Mas não deve ser pela ficha técnica nem pela arrancada (assistida pelo launch control) que o i30 N vai cativar seus admiradores e deixar os Golferos com inveja. A Hyundai fez questão de afirmar várias vezes no material de lançamento do i30 N que o carro é mestre em curvas. O próprio logo da divisão N é uma representação de uma chicane. E pra garantir essa expertise aí, os coreanos, liderados pelo alemão Albert Biermann (antigo engenheiro da BMW Motorsport), trataram de instalar elementos importantes neste aspecto no hatchzinho.

O i30 N tem suspensão McPherson na frente e multi-link atrás, com barra estabilizadora, para controlar ainda mais a rolagem do carro. Com o pacote performance, o modelo traz diferencial com deslizamento limitado, que promete aumentar em até 5% a velocidade de contorno, além de poder desativar por completo o controle eletrônico de estabilidade. Os amortecedores têm válvulas eletromagnéticas ajustáveis em diferentes modos de condução, que priorizam conforto ou máxima rigidez para botar o carro no chão nas pistas.

Preocupados com a robustez do conjunto mecânico, a Hyundai optou por uma embreagem mais resistente e, ao toque de um botão no volante, o piloto pode acionar uma espécie de “assistente de punta taco” que ajuda o engate das reduções de marchas para entrar ou sair das curvas.

O Hyundai i30 N ainda conta com uma nova central multimídia, opcional, com tela de 8” sensível ao toque e funcionalidades específicas para o modelo, como acompanhamento da força G sobre o carro, turbo e setup do motor. Quanto a tecnologias de segurança, ele tem frenagem autônoma, assistente de manutenção à faixa e farol alto automático.

Com essas credenciais aí o hype do i30 N fica lá em cima. Vamos torcer pra que a Hyundai um dia traga o hot hatch aqui para o Brasil pra gente ver se ele tem cacife mesmo pra bater de frente com o Golfão GTI na pista.