Assista também no UOL MAIS.

O Renault Sandero RS surpreende quem o experimenta pela primeira vez. Sua credenciais são instigantes: 150 cv no quarto cilindros 2.0, câmbio manual de seis marchas, freio a disco nas quarto rodas, barras estabilizadoras de maior diâmetro e molas com carga elevada (92% mais firmes que as do modelo convencional)… Há quem imagine tratar-se um esportivo de mentira, apenas com detalhes estéticos e tal, só que não. Aqui o buraco é mais embaixo.

sandero-rs-lap-fullpower-4

BX-Sparco_610x200

Ele dá canseira em carros turbo de fábrica, tem comportamento mais arisco e duro, mas nada radical. Vai ter algum parente seu que vai achá-lo muito duro, desconfortável. Caso aconteça, nunca mais chame o sujeito para andar com você de novo. Bancos semi-concha, conectividade, desempenho. Tudo a partir de R$ 59.280 (dá para achar alguns zerados por menos de R$ 58.000).

sandero-rs-lap-fullpower-5

Na prática, os 100 km/h chegam em 8 segundos e dá para passar dos 202 km/h com ele originalzinho. Na pista paulistana, o câmbio de engates rápidos e preciso ajudou, assim como a possibilidade de desligar todo o auxílio eletrônico apertando a tecla RS, no painel. O freio também foi muito eficiente e suportou as três voltas sem reclamar, esquentar muito apresentar fading. Depois das voltas na pista, com um belo tempo para um aspiradinho, deu para imaginá-lo aliviado, escape mais libre, suspensão mais acertada para corridas…

Mais fotos:

sandero-rs-lap-fullpower-11 sandero-rs-lap-fullpower-10

BX Zunky_610x200 sandero-rs-lap-fullpower-9 sandero-rs-lap-fullpower-8 sandero-rs-lap-fullpower-7

BX SoBuzinas_610x200 sandero-rs-lap-fullpower-6 sandero-rs-lap-fullpower-3 sandero-rs-lap-fullpower-2 sandero-rs-lap-fullpower