As trocas de motores, conhecidas como engine swaps, estão cada vez mais comuns Lá fora a galera está curtindo bastante colocar motores de marcas diferentes dos carros, como foi o caso do Toyota GT86 com motor V8 de Ferrari 458 ou do Mazda Miata com V8 LS3 de Chevrolet. O australiano Jamie Heritage seguiu a mesma linha com seu Toyota Celica TA22 1971, tirando o quatro cilindros 2.0 original para dar lugar a um V8 bi-turbo da Lexus, modelo 1UZ. Além da troca, o novo motor recebeu uma preparação pesada com uso de outra de turbina, coletores especiais e injeção programável: agora ele rende aproximadamente 1000 cv.1000-hp-toyota-celica-2BX Displatec_610x200

Para conseguir controlar tanta potência em um carro levinho como o Celica (originalmente o carro pesa 890 kg), Jamie instalou um sistema de tração integral do Nissan Skyline GT-R, contando com o diferencial do R33 e câmbio seis marchas do R34. O carro levou cerca de 10 anos para ficar pronto, e em sua primeira puxada em uma reta de 1000 metros ele atingiu 311 km/h. Jamie diz que está feliz mas quer bater a marca de 350 km/h nesse percurso. Confira o vídeo da puxada:

bx-mcrazy_raw_rodasgolmagnum_banner-copy