Da Redação / Fotos: Leonardo Silva

Foram 14 anos de espera para o mineiro Jhonny (ele prefere não se identificar) poder realizar seu sonho. Tudo começou em 1996 quando Johnny tinha um Volkswagen Passat 83 e uma vizinha do prédio onde morava tinha essa Parati GLS do mesmo ano. Era o carro que ele sempre quis ter, porém ela nunca teve pretensão de vender. Mas com o passar dos anos, a proprietária o passou para seu filho e em meados de 2010 resolveu vendê-la. Como Johnny sempre esteve de olho na Parati, ele não resistiu e comprou na hora. Assim que pegou o carro, a primeira mudança foi uma reforma completa da lataria e pintura, para deixar a station zerada. Como o carro já estava desmontado, Johnny aproveitou e comprou um kit turbo básico para ter mais fôlego na estrada.parati-turbo-fullpower-28

Ele e sua Parati já fizeram várias vezes o trecho BH-SP a trabalho. Mas atualmente, depois de tantas idas e vindas e serviços prestados, a saudosa VW recebeu o seu lugar ao sol e deixou o batente para se tornar um carro de curtição. Com isso veio o investimento pesado na preparação.parati-turbo-fullpower-37bx-mcrazy_raw_rodasgolmagnum_banner-copyA primeira mudança foi quando um amigo que corria no autódromo Mega Space, em Santa Luzia (MG), o vendeu um AP preparado, 2.1 forjado com intercooler e um câmbio Sapinho. Devidamente arrematado e transplantado com a ajuda do amigo/mecânico da César Preparações, a Parati está fortinha!parati-turbo-fullpower-16A lista de equipamentos é grande: quatro bobinas de Audi, pistões AFP de 83,5mm, bielas 144mm, virabrequim de Golf, bomba de óleo retrabalhada, comando 284° Sam Cams, molas das válvulas com mais carga, dutos do cabeçote polidos, turbina .70 Biagio, coletor de admissão EFI retrabalhado, válvula Wastegate Macktech MT400 em escape de 3”, pressurização em 2,5″, quatro bicos Siemens de 160lbs, duas bombas de combustível de GTi, roda fônica, sonda wideband 4.2, FuelTech FT400 e suspensão de rosca da Impacto reguladas para arrancada. “Nunca pensei em chegar nisso tudo! Pensava em colocar só umas umas rodas e rebaixá-lá”, confessa Johnny.parati-turbo-fullpower-15BX-Sparco_610x200Hoje o motor está com 500 cv, rodando com 2,5kg de pressão. Sim, essa configuração está bem forte e por incrível que pareça não foi montado para usar em arrancadas ou campeonatos, mas sim para dar um rolê aos finais de semana, ir aos encontros e pegar estrada com amigos. Apesar de Johnny ser o 3º dono, a Parati esbanja vitalidade e arranca elogios por onde passa.

parati-turbo-fullpower-18 parati-turbo-fullpower-17 parati-turbo-fullpower-9 parati-turbo-fullpower-12BX Displatec_610x200 parati-turbo-fullpower-11 parati-turbo-fullpower-10 parati-turbo-fullpower-19 parati-turbo-fullpower-20 parati-turbo-fullpower-21 parati-turbo-fullpower-22 parati-turbo-fullpower-23 parati-turbo-fullpower-24 parati-turbo-fullpower-36 parati-turbo-fullpower-35 parati-turbo-fullpower-34 parati-turbo-fullpower-33 parati-turbo-fullpower-32 parati-turbo-fullpower-31 parati-turbo-fullpower-30 parati-turbo-fullpower-38 parati-turbo-fullpower-39 parati-turbo-fullpower-40 parati-turbo-fullpower-8 parati-turbo-fullpower-7 parati-turbo-fullpower-6 parati-turbo-fullpower-5 parati-turbo-fullpower-4 parati-turbo-fullpower-3 parati-turbo-fullpower parati-turbo-fullpower-41 parati-turbo-fullpower-43 parati-turbo-fullpower-42 parati-turbo-fullpower-44