A Toyota finalmente apresentou a nova geração do Corolla sedã que, ao contrário do que muitos têm dito, não estreia no Brasil em 2020, mas já no ano que vem, conforme apuramos com fontes quentes. O modelo acaba de ser revelado na China, no Salão de Guangzhou, com visual completamente atualizado, nova plataforma e motorização.

Feito sobre a base TNGA, a mesma do Prius, o novo Corolla ficou maior, com aparência mais jovial e mais potente. O novo propulsor 2.0 com injeção direta e indireta de combustível entrega 170 cv e 21,4 kgfm de torque. A transmissão CVT ganhou mais marchas virtuais, passando de sete para dez.

A 12ª geração do Corolla também terá versão híbrida, combinando o motor 1.8 (que será flex por aqui) com outro elétrico para gerar 122 cv. No Brasil, esse conjunto deve surgir na configuração topo de linha do sedã.

As suspensões são novas, com destaque para a traseira que passa a ser do tipo multilink, tal como no rival Honda Civic. No pacote de tecnologias, o modelo enfim ganha recursos como alerta e sistema de manutenção de faixa, controlador de velocidade adaptativo, detector de ponto cego, detector de pedestres e ciclistas e frenagem automática de emergência.

O interior totalmente renovado aposentou o relógio de Del Rey e ganhou uma central multimídia moderna, que combina tela sensível ao toque com botões físicos. O quadro de instrumentos passa a ser digital nas versões mais caras e a manopla do câmbio felizmente perdeu aqueles “degraus” de posição.

Assim como na geração atual, o novo Corolla também terá uma versão de visual mais esportivo (foto abaixo) para o mercado norte-americano. A marca bem que podia trazê-la para cá para ser comercializada na configuração XRS. #FICAADICA