Por: Eduardo Bernasconi / Vídeo e fotos: Fabiano Fonseca

Como disse o amigo, jornalista e piloto, Geraldo Tite Simões, é difícil responder à pergunta: qual a melhor moto do mundo ou a mais completa? Aquele que reúne o melhor de todos os mundos, off-road, on-road, longa distância, performance, autonomia, ciclística…? Até a chegada a da BMW S1000XR era bem mais complicado responder. Essa máquina alemã chega bem perto de um conjunto completão.bmw-s1000xr-fullpower-39Essa crossover, que pode ser encontrada 0 Km a partir de R$ 68.900 (pode chegar a cerca de R$ 75.000) encara muito bem o dia-a-dia das grandes cidades mesmo com seu guidão bem largo, assim como pega uma estrada com vontade e ainda dá para encarar uma via secundária, sem asfalto. Na lama ou barro, os pneus esportivos, aro 17” sofrerão, mesmo que a a eletrônica ajude demais. bmw-s1000xr-fullpower-40-3

Como na S1000RR que publicamos recentemente, a eletrônica é pesada para a XR. Há quatro modos de pilotagem: Rain, Road, Dynamic e Dynamic Pro. No modo para pista molhada (Rain, chuva em inglês), o controle de tração e estabilidade interfere com vontade para evitar quedas e sustos, assim como a curva de torque fica bem amena para uma entrega suave. No Road, a força fica mais solta, mas a eletrônica ainda se intromete e é nos Dynamic e Dynamic Pro que a diversão começa. No Pro, por exemplo, os recursos de anti-wheeling e controle de tração/estabilidade praticamente não interferem, mas se o piloto quiser ter a certeza de que vai estar totalmente no comando, sem babá eletrônica, é preciso desligar tudo através dos botões no lado esquerdo do guidão. Aliás, a quantidade de botões e comandos na S1000XR é inacreditável. Até função para controlar o GPS está disponível, assim como piloto automático, para manter a velocidade constante em longas viagens. É muito botão!bmw-s1000xr-fullpower-40

O quatro cilindros em linha, de 999 cm3 empurra muito e tem força de sobra desde as rotações mais baixas. Vibra pouco e não esquenta as pernas, diferente de alguns bi-cilíndricos e alguns tri-cilíndricos. Quer fazer curvas? Ela deita demais! Acelerar e viajar em velocidades dignas de dar explicação na delegacia?! É possível, sim. E frear lá dentro, depois do PQP ou do Deus me livre? Com ABS e dois discos de 320 mm na dianteira, essa moto para com a mesma disposição em que acelera. Na traseira um disco, de 265 mm. Ela é tão focada em performance, apesar do estilão crossover, elevadão, que o câmbio de seis marchas também tem o ShiftPro, que permite troca de marchas para cima ou reduções sem uso de embreagem.BX Cral_610x200bmw-s1000xr-fullpower-41

Segunda a BMW, ela tem 160 cv e pouco mais de 11 kgfm de torque. Levamos a XR para o dino da Pitico Race Team (SP) para ver se os dados são esses mesmos. Assista ao video para saber os dados do dinamômetro. Apenas por curiosidade, as medições em dinamômetro são uma referência de dados e não significa que todas as motos têm dados iguais. Um ditado popular antigos diz que “não existe nada mais diferente do que 10 motores iguais” é verdade pura. Pode-se levar 10 BMW S1000XR para o dino que provavelmente elas terão alguma diferença de resultado entre elas. A medição foi feita com gasolina comum, no mesmo procedimento da S1000RR que levamos anteriormente. E o resultado surpreendeu. Corre no vídeo para ver e fique ligado que teremos mais motocas aqui na FULLPOWER!

bmw-s1000xr-fullpower-40-2

Motor 4 cilindros em linha, 999 cm3, 4 tempos, 16 válvulas DOHC

Potência máxima 160 cv a 11.000 rpm
Torque máximo 11,4 kgfm a 9.250 rpm
Taxa de compressão      12.0 : 1
Transmissão 6 marchas, corrente
Pneu dianteiro 120/70 ZR 17
Pneu traseiro    190/55 ZR 17
Freio dianteiro  Disco duplo de 320 mm com pinças flutuantes de 2 pistões
Freio traseiro    Disco de 265 mm com pinça flutuante de 2 pistões
Peso 228 kg

Tanque 20 litros

Preço R$ 74.900 (tabela)

bmw-s1000xr-fullpower-39