A Chevrolet adotou nova designação para seus modelos a partir do lançamento do SUV Equinox: Premier. Agora os top de linha da marca levarão essa terminação. E pelo que notamos na vasta lista de equipamentos de série do Equinox Premier, os veículos que vierem com esse selo terão tudo para cativar os brasileiros. Na tabela, o novo utilitário esportivo custará R$ 149.900, oferecendo um generoso teto panorâmico com abertura elétrica, assistente de estacionamento (recurso valioso em um carro com 4,65 m de comprimento), alerta de movimento, assistência de permanência em faixa, central multimídia com navegador e câmera de ré, banco do motorista com acionamento elétrico incluindo ajuste lombar, 6 airbags, controles de tração e estabilidade… E para quem gosta de um toque pessoal, as caixas de rodas recebem bem rodas aro 20″ou 22″ e o SUV equilibrado é uma boa opção para ser um blindado para as famílias que moram nas grandes cidades e estão preocupados com o aumento da violência (triste, mas é a realidade).

O Equinox tem alerta de colisão por meio de som e luzes, mas também adiciona um “alerta sensorial” no banco do motorista, emitindo vibrações para avisar o condutor sobre o perigo em potencial. Na hora de manobrar, o sistema torna-se ainda mais inteligente e é capaz de emitir vibrações no assento do motorista de acordo com o lado onde um possível objeto pode chocar-se com um carro. Imagine, por exemplo, que você está saindo de uma vaga. Se uma pessoa ou outro carro aproximar-se pelo lado direito do carro, o assento do motorista vai vibrar na extremidade direita para alertar o condutor de uma maneira mais eficaz. Segundo o time de engenharia da GM, a tecnologia foi inspirada nos caças militares, o que já nos mostra como a equipe caprichou no projeto.

Há ainda no Equinox Premier um singular “alerta de esquecimento de pessoas ou objetos no banco traseiro”. Sua atuação é relativamente simples, sendo que toda vez que as portas traseiras são abertas até 10 minutos antes do acionamento da ignição, o veículo memoriza a ação durante toda viagem e adverte o motorista no momento do seu desembarque. Soa um sinal sonoro e aparece uma mensagem no visor do computador de bordo relembrando que pode haver pessoa ou objeto no banco traseiro.

Outra característica que o pessoal da GM trabalhou com afinco foi para conferir um habitáculo muito silencioso ao Equinox. Nesse ponto o para-brisa laminado com sistema de isolamento acústico, os vidros laterais mais espessos e a vedação tripla nas portas colaboram bastante, bem como a estrutura rígida da carroceria com solda a laser, o uso de espumas expansivas e defletores aerodinâmicos em pontos estratégicos para absorção de ruídos de rodagem e de turbulências. A tecnologia também dá uma força para tornar o Equinox mais silencioso graças ao “sistema ativo de cancelamento de ruído”, recurso também presente em modelos como o Ford Fusion Hybrid. Ele atua por meio de quatro microfones instalados no interior do carro que captam a frequência e a amplitude de ondas sonoras inerentes do motor e enviam para um módulo de controle. Esse módulo processa a informação e faz com que os alto-falantes da cabine emitam uma onda contrária neutralizadora. Este sistema pode funcionar comitantemente ao de áudio e ao de comando de voz da cabine.

O sistema de áudio, aliás, é de alta fidelidade e foi preparado pela famosa Bose, com cinco alto-falantes e dois woofers: toca muito! A cabine também conta com o nível superior de acabamento que se espera encontrar em um carro nessa faixa de preço, com amplo uso do revestimento de couro presente nos bancos, laterais de porta e painel.

Ponto muito positivo vai para o assoalho traseiro plano, o que melhora muito a habitabilidade a bordo do Equinox sobretudo para os passageiros no banco traseiro. Graças a isso, você permite que cinco adultos fiquem confortavelmente instalados a bordo do modelo.

Ainda completam a lista de itens de série do Equinox Premier o mecanismo elétrico de abertura e fechamento da tampa do porta-malas, que pode ser acionado por sensor de movimento. Para isso, basta passar o pé por debaixo do sensor de estacionamento esquerdo do para-choque traseiro, recurso muito prático quando você está com as mãos ocupadas e precisa ter acesso ao compartimento de carga do SUV.

Tiro de canhão

Na parte mecânica, o Chevrolet Equinox Premier também é um modelo que sobra. “O motor 1.5 já dá conta do recado e oferece um bom compromisso entre desempenho e consumo, mas aqui no Brasil a gente queria chegar com um produto muito competitivo. A gente resolver dar um tiro de canhão e trazer logo para cá o Equinox 2.0 turbo”, explica Dalicio Guiger, diretor responsável pela área de Global Product Programs da GM Mercosul.

E talvez não exista mesmo uma expressão melhor do que “tiro de canhão” para classificar o Equinox Premier. O pé direito do motorista tem a disposição 262 cv a 5.500 rpm e bons 37 kgfm de torque a 4.500 rpm. Trabalhando em conjunto com o câmbio automático de 9 marchas, leva o Equinox Premier de 0 a 100 km/h em excelentes 7,6 segundos! A velocidade máxima é limitada eletronicamente em 210 km/h.

O Equinox comercializado no Brasil só vai aceitar gasolina, algo até que compreensível para conferir ao modelo maior autonomia. Considerando a ficha de desempenho brilhante do Equinox Premier e o fato dele registrar 1.693 kg na balança, é natural que parte dessa conta recaia no consumo mais elevado.

Segundo as medições, o Equinox Premier entrega parciais de 8,4 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada, o que não pode ser considerado ruim se olharmos para tudo o que o Equinox entrega, mas esteja preparado (a) para parar no posto de combustível com frequência.

Ao menos o Equinox Premier sai de fábrica com start-stop, recurso que desliga o motor quando o carro encontra-se parado e ajuda a economizar uns bons litros de gasolina sobretudo na cidade. O start-stop do Equinox mostrou uma atuação notavelmente suave graças ao mecanismo de carregamento da bomba de óleo, que permanece pressurizada durante toda a parada do carro. Assim como no Cruze (modelo com o qual compartilha a plataforma D2XX) o Equinox também não permite desligar o start-stop, mas, mesmo que você não seja fã do sistema, talvez a bordo do Equinox você passe a achá-lo mais aceitável.

Um ponto vital em qualquer automóvel logo depois do motor, o câmbio automático de 9 marchas do Equinox merece ser aplaudido de pé. Um dos destaques vai para o sistema “clutch-to-clutch”, onde uma embreagem cuida da marcha engatada e outra atua na liberação da marcha já utilizada. Com isso, as trocas mostraram-se muito rápidas e praticamente imperceptíveis. Com certeza esta eficiente transmissão colabora muito para o desempenho que o Equinox é capaz de entregar bem como a suavidade ao rodar.

A Chevrolet não esconde em momento nenhum que o Equinox conta com uma “proposta predominantemente urbana e familiar”, tanto é que chama a atenção como o modelo é baixo para um SUV de porte médio. Apesar das rodas de alumínio aro 19”, a altura livre em relação ao solo do modelo fica em 16 cm e sobretudo o ângulo de ataque do modelo está longe de conferir ao Equinox muita desenvoltura fora do asfalto. Para quem tem o espírito FULLPOWER, dá para colocar até rodas aro 22”, com pneus de perfil mais baixo.

O modelo conta com tração integral, mas ela está presente muito mais para conferir segurança dinâmica e fazer o Equinox trafegar com facilidade por pisos escorregadios, seja com uma leve camada de gelo ou lama, por exemplo, do que encarar uma trilha. O sistema AWD (all-wheel drive) do Equinox é bem peculiar e exige que o motorista o acione por meio de um botão no console para atuar nas rodas, não entrando em ação automaticamente mesmo quando julga necessário.

Uma central de comando é capaz de realizar até mil leituras por segundo do momento de rotação das rodas e, caso o sistema identifique alguma situação de risco, aparece uma mensagem no painel aconselhando o condutor a ativar a tração integral. O mesmo conjunto de sensores é capaz de identificar que o carro está rebocando outro veículo, como um trailer ou um barco, e atuar para compensar oscilações e elevar a estabilidade. O sistema AWD também pode variar o envio de torque a cada uma das rodas em qualquer situação para melhorar a aderência do utilitário esportivo.

Em termos de comportamento dinâmico, o modelo é exemplar. É possível sentir a ajuda da carroceria com ótima rigidez torcional colaborando para manter o carro sempre firme na direção desejada, algo que a direção elétrica bem calibrada do modelo exerce papel fundamental. “Nós preparamos um acerto especial da direção do Equinox para o Brasil, buscando uma inspiração no Cruze Sport6, que já tem uma proposta mais esportiva”, acrescenta Guiger. A suspensão é independente nas quatro rodas, com disposição multibraço no eixo traseiro, favorecendo não só o conforto como também colaborando para a estabilidade que o Equinox mostrou nas curvas. Um SUV dinamicamente exemplar!

Aqui no Brasil o Equinox chega para atuar na faixa de SUVs de R$ 130.000 a R$ 160.000, onde está 50% do volume de vendas dos modelos de porte médio. Olhando para o mercado, o modelo nada de braçada sobre os alemães de entrada, como o Audi Q3 e o BMW X1, com um conjunto de motor e câmbio e um nível de equipamentos muito superior.

Entre os concorrentes, a segunda geração do Peugeot 3008, hoje tabelada em R$ 139.990, talvez seja um de seus rivais mais forte. Ele também conta com uma elogiável lista de equipamentos de série e um dos interiores mais modernos e sofisticados disponíveis hoje em um carro comercializado no Brasil, mas fica devendo o sistema de tração integral e o desempenho mais animador do Equinox. As versões a diesel do Jeep Compass, por sua vez, podem se descolar do Equinox para aqueles clientes que de fato valorizam – ou precisam – de um SUV com mais aptidão para o uso fora de estrada.

O Equinox Premier chega ao mercado com três anos de garantia e estará disponível nas cores Vermelho Glory, Preto Global, Cinza Graphite, Branco Summit e Prata Switchblade. A Chevrolet também promete não esquer do pós-vendas e preparou um pacote de revisões com preço fixo para o modelo que soma R$ 3.132 até os 60.000 km, mais barato, segundo a marca, do que o praticado para rivais como o Hyundai New Tucson, Jeep Compass flex, Audi Q3, dentre outros.

Texto César Tizo, “Guro dos Autos”, do site https://www.autoo.com.br/