A transição dos superesportivos para trens-de-força eletrificados e subdimensionados (downsizing) já tem a sua próxima vítima: o Audi R8. Era questão de tempo para vermos um brutamontes aspirado V10 sendo descontinuado nesta nova era de carros esportivos que estamos vivendo. A informação é da Car & Driver dos Estados Unidos.

Conversando com um grupo de jornalistas durante o Salão de Genebra, na Suíça, Peter Mertens responsável pelo departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Audi, confirmou que no momento não há nenhum plano para substituir a geração atual do R8. A imprensa internacional especula que existe, sim, um modelo inédito que herdará o chassi de alumínio e plástico reforçado com fibra de carbono do R8, mas esta novidade deverá trazer um conjunto biturbo V6, ou seja, muito diferente do superesportivo que conhecemos.

Mertens disse que o R8 ainda tem muita vida pela frente e que um substituto direto ainda não seria impossível de fazer, mas realmente não há qualquer intenção para isso no horizonte da marca hoje em dia. E mesmo que haja um novo R8 no futuro, com certeza ele abandonará o motor V10 naturalmente aspirado em favor de uma propulsão híbrida ou até totalmente elétrica, já que após a eclosão do escândalo do Dieselgate no Grupo Volkswagen, o orçamento do conglomerado desviou toda a sua atenção para o desenvolvimento de baterias e motores elétricos.

Portanto, FULLPOWERmaníacos, é melhor aproveitarmos para admirar o R8 V10 enquanto podemos, como no dia que a gente levou ele para o nosso FULLPOWER LAP, porque logo menos…já era.