Texto e fotos especial para FULLPOWER: Leonardo Silva / Instagram / Facebook

A história desse Volkswagen Passat começa com o seu dono, André Santos (vulgo Malandrin), que é mecânico de suspensões e dono da StreetCar Custons, a principal e mais conceituada oficina em suspensões fixas em Belo Horizonte (MG).

IMG_3104

Desde que ele se entende por gente, sempre foi apaixonado por carros. Essa história começou na infância, pois seus tios e primos sempre tiveram VW Passat. Por conviver entre eles, a paixão de André pelo modelo foi cultivada. Desde então traçou o sonho de ter um quando fosse adulto.

IMG_3049

BX Castor_610x200

Aos seus 14 anos, em 1999, Malandrin conseguiu adquirir o seu primeiro Passat, em péssimo estado de conservação e que, por isso, foi comprado por R$600. Não tendo ainda condições de manter o carro conservado, o sonho de possuir um Passat impecável só aumentava. Porém era algo que parecia cada vez mais distante para o jovem.

IMG_3047

Uma década após ter Passat de vários modelos/anos, finalmente conseguiu comprar o seu “Velho Senhor”, apelido carinhoso com qual ele trata seu modelo LS (Luxo Super) ano 1975. O Volkswagen que não era o mais novo, porém tinha detalhes e frisos cromados. Além de uma boa estrutura para o projeto. “Foi amor à primeira vista!”, relembra Malandrin. Do momento da compra em diante, passava um filme em sua cabeça, onde seu Azulão estava rodando novinho em folha como sempre desejou.

IMG_3063

BX Zunky_610x200

Ele era da cor Bege Saara originalmente, que foi substituída pelo Azul Caiçara, cor original da montadora e, logo em seguida, o interior também sofreria modificações. O visual foi finalizado com um jogo de rodas Orbital aro 15. Essa primeira reforma, feita em 2009, levou 3 meses para ser concluída.

IMG_3114

Um ano depois, ainda não satisfeito com o Passat, o jovem resolveu refazer o projeto do zero. Foram modificadas as quatro caixas de rodas, para suportarem as rodas aro 18 que estavam por vir e o levantamento de assoalho para melhor deslocamento e conforto. Com isso, a segunda reforma, que aconteceu em 2010, teve a duração de 1 ano e meio. Porém, a falta de verba nessa segunda reforma fez o dono pensar que nunca mais iria ver o Azulão rodando novamente.“Foram noites incontáveis namorando o carro sem ter nem um real para dar continuidade ao sonho”, conta Malandrin com a esperança de dias melhores. Em 2012 a segunda reforma finalmente chegou ao fim, o Passat foi presenteado com um jogo de Orbitais aro 18 já com pneus 165/40.

IMG_3217

BX Cral_610x200

Em meados de 2015 foi feita a última reforma. Malandrin refez o interior completamente, preservando o estilo de época, porém em cor vinho o que rendeu um visual exclusivo. Bancos sem encosto de cabeça e um belíssimo volante do TS (Touring Sport) fecham o pacote do interior.

IMG_3210

Na mecânica foi substituído a o motor que era original MD 1.5 por um AP 1.8. Como todo veículo rebaixado, são necessários cuidados redobrados dependendo do trajeto. Na estrada, apesar do carro ser extremamente próximo ao chão, o conforto foi preservado.

IMG_3076

Além de ser um veículo de uso diário, André realizou um sonho que era de ter um Passat completamente projetado por ele. O Azulão fez uma viagem de ida e volta sem nenhum problema de Minas Gerais até o Espírito Santo. Foram 630 km de pura emoção. Mas o “Velho Senhor” não o levou somente à praia. Foram outras três vezes rodando com ele fora de Minas Gerais, além de participar de boa parte dos encontros de carros.

IMG_3088

Sorteio Meguiars_610x200

A reação das pessoas geralmente é de choque, por se tratar de um veículo antigo, em bom estado de conservação, rodando baixo e com documentação em dia. Além de carregar uma cor exótica, bem diferente dos tons cinzas da frota atual.

IMG_3092

“Tudo isso foi possível graças a Deus e com o apoio da minha namorada”, conta o jovem com um sorriso estampado no rosto. Para um futuro próximo está planejada a reformulação na altura da suspensão e a mudança de carburador para uma injeção eletrônica. “Estou com uns planos mais ousados, mas ainda não posso divulgar”, conta Malandrin.

Placa - 325x125cm