Exclusivo: VW Scirocco búlgaro faz bonito na Áustria

Data:

Compartilhe:

Texto: Eduardo Bernasconi / Fotos: Luciano Falconi

A Volkswagen vende oficialmente o esportivo Scirocco aqui do lado, na Argentina. Ele usa a plataforma do Golf Geração 5 (que também não tivemos oficialmente aqui, assim como o MK6, já que pulamos do Golf 4 diretamente para o 7) e oferece o motor transversal, dianteiro, 2.0 turbo TSI com cerca de 200 cv. É um parente do Golfão GTI, com carroceria duas portas e bem invocado. Sorte dos argentinos e dos europeus com acesso a essa beldade. Azar o nosso.IMG_4579
Durante nossa viagem à Áustria e Alemanha, cruzamos com um grupo de búlgaros. Entre eles o dono deste Scirocco, a caminho do GTI-Treffen 2015, evento focado em modelos do grupo Volkswagen. O cara ganhou a trip graças ao prêmio concedido pelo VW Club da Bulgária: o dono do cupê e sua equipe foram com tudo pago para o lago Wörthersee desfilar com a nave. Sorte dele e nossa de encontrá-lo.

IMG_4595
Com as portas fechadas e baixinho, o destaque deste Scirocco fica para as rodas HRE aro 20”, modelo 549, polidonas. Brilham tanto que dá até para fazer a barba nelas. As rodas são três peças, com a face parafusada de verdade na borda externa — há rodas que imitam essa fixação. Componentes tão top custam caro em qualquer lugar do mundo, até lá no Velho Continente. Elas mostram capricho e investimento pesado na modificação do cupê. Só para você ter ideia, por aqui, apenas as rodas podem passar dos R$ 20 mil.
Os para-lamas engolem as rodas quando as bolsas de ar da suspensão estão totalmente vazias. O kit é da D2 Racing, com bolsas gomadas e amortecedores especiais para usar ar e não molas helicoidais. O controle remoto controla a altura. O Volkswagen, com nome de vento do Mediterrâneo, tem boa calibração dos amortecedores e roda macio para um modelo montado com ar. Pelas estradas sinuosas, que ligam Faaker em See até Reifnitz, o asfalto liso garante que nada acontecerá com as rodas exclusivas nem com os pneus de perfil baixo (confira na ficha técnica).

IMG_4497
Apesar do R sugerir a versão mais radical do Scirocco, esse modelo é convencional, com alguns detalhes de acabamento da versão top. O quatro cilindros TSI ganhou novo intercooler, filtro de ar esportivo de elemento interno e reprogramação eletrônica. Está agora com 285 cv e 41 kgfm de força. O câmbio DSG de seis marchas continua intocado e fazendo trocas eficientes, tanto na alavanca, quanto nas borboletas atrás do volante. O escape também continua como saiu da linha de montagem, quietinho, pois barulho mesmo, faz o som, com três subs no porta-malas, de 15” cada um, dois amplificadores escondidos, um kit duas vias nas portas e a unidade central 2Din, Pioneer, no local original (modelo AVH8500).

IMG_4547
Mas o interior foi o foco da GB Design para este projeto. Dá para ver o início das alterações já pelos espelhos externos, revestidos no couro e alcântara iguais aos usados por dentro. Há duas capas diferentes para os retrovisores: a original, preta, para pegar estrada e dias de chuva. Mas a de gala mesmo é marrom, que chama para a cabine. O banco traseiro interiço deu lugar a dois individuais conjugados. Parecem dois concha siameses, aconchegantes e bem acabados. O truque simples para essa configuração traseira é usar o assento do banco original e remodelar a espuma, enquanto os encostos vêm de bancos individuais com uma modelagem que os integram na traseira. O visual fica mais esportivo e o rolê mais divertido!

IMG_4643
O trabalho de revestimentos desse interior todo surpreende também. É comum na Europa cobrir até o painel dos carros. Para isso, deve-se desmontá-lo totalmente, revestir fora do carro e depois fixá-lo novamente em seu lugar. Pode parecer algo fácil, mas os painéis são tão justos em sua fixação original que qualquer excesso de material dificulta a remontagem. Fazer esse acabamento com inscrições no material, costuras especiais e até detalhes que imitam as colméias da grade fizeram o orçamento disparar: um interior como esse fica perto de R$ 20 mil.

IMG_4693

É um belo investimento, mas dá para acreditar que até o entorno da caixa de instrumentos ganhou as inscrições que estão nos bancos e laterais de portas?! Alavanca de câmbio, apoia-braço e volante também foram feitos no mesmo padrão. Diferente e digno de vencer campeonatos e passear na faixa para Wörthersee! Pena que nós, brazucas, só saberemos desses belos cupês, em revistas e sites, longe do Brasil.

Ficha Técnica

Motor > 4 cilindros em linha, 2.0
Alimentação > Injeção eletrônica, gasolina
Potência > 285 cv de 5.300 a 6.300 rpm
Torque > 41 kgfm de 1.700 a 5.000 rpm
Transmissão > Sequencial, seis marchas, tração dianteira
Freios > Discos ventilados
Pneus > 225/30 (dianteira) 225/35 (traseira)
Rodas > Aro 20”
Upgrade > Suspensão a ar, rodas, pneus, som, revestimento interno, intercooler, reprogramação eletrônica
Empresa > GB Design (Bulgária)

id 25447

Redação
Redaçãohttps://www.revistafullpower.com.br
O guia que te ajuda a escolher seu próximo carro, acessórios, produtos e serviços automotivos.

━ Relembre ━

Inscreva-se em
nossa Newsletter

━ Mais Lidas da Semana ━

As 5 marcas de bateria com melhor reputação, segundo o Reclame Aqui

Você já parou para pensar na importância da bateria...

Jeep relança Wrangler com pintura cor-de-rosa nos EUA

Após receber uma onda de pedidos, a Jeep decidiu...

BMW X5 será o primeiro carro híbrido plug-in produzido no Brasil

O Brasil está prestes a receber seu primeiro veículo...

Nova picape Chevrolet S10 tem pré-venda iniciada por R$ 281.190

Com apresentação ao público marcada para a próxima semana...