A Ford apresentou o Ecosport Storm, seu SUV compacto que vende bem, obrigado. As versões do Ecosport começam na casa dos R$ 60 mil, mas essa nova 4WD, com câmbio automático de seis velocidades e motor 2.0 Flex com injeção direta de 176 cv 2 20,2 kgfm de força, parte dos R$ 99.990 mil. É dinheiro, sim, mas trata-se de uma versão bem equipada. Disponível em quatro cores, branco, preto, prata e Marrom Trancoso (esse das fotos), o jipinho se mostrou honesto no rolê que demos pelo interior de São Paulo.

Rodando por asfalto e terra, a suspensão multi-link na traseira (desenvolvida no Brasil e utilizada apenas nessa versão pois tem tração nas quatro – as demais têm eixo de torção atrás) absorve bem, mesmo com rodas e pneus 17″ na medida 205/50. Você pode se perguntar porque colocar pneus de perfil tão baixo para um veículo que pretende encarar uma terra, mas a Ford certamente sabe que pouquíssimos proprietários vão colocar no off-road de verdade. E quem o fizer, contará com até 50% de tração nas rodas traseiras pois é assim que o sistema trabalha no Storm. Não há botões para serem apertados para usar o 4WD. Trata-se de um sistema sob demanda. Ou seja, a eletrônica identifica uma roda girando mais do que a outra e desta forma pode acionar outra para tracionar o Eco. Chamado ITCC, ou Controle Inteligente de Torque, ele é eficiente, distribui a força entre as rodas e o condutor acompanha tudo, em tempo real, roda por roda, pelo painel.

O motor 2.0 com injeção direta, flex, casa bem com o câmbio automático de seis marchas, com conversor de torque. As trocas podem ser feitas na alavanca ou nas borboletas atrás do volante de boa pegada, multifuncional. As rodas 17″ têm off-set diferente das outras versões do Ecosport e ficam um pouco mais pra fora, 5 mm de cada lado: para não saírem dos para-lamas, há um acabamento plástico nas caixas de rodas. Na traseira, o tradicional estepe se destaca e não há remédio: o carro foi desenvolvido assim e para tirá-lo dali, só desenhando uma nova plataforma, mudando assoalho…

Segurança

Na parte de segurança, há sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), controle eletrônico de estabilidade , controle eletrônico de estabilidade, sistema anticapotamento (RSC), assistente de partida em rampa, além de ABS e EBD nos freios. Faróis de xênon com luzes diurnas de LED e faróis de neblina também estão no Storm, assim como teto-solar e volante com regulagem de altura e profundidade.

Equipamentos

Na cabine com bancos revestido em couro, sistema Sync 3 no multimídia com tela de oito polegadas, touch-screen, com Apple Car Play e Android Auto, sonzeira Premium Sony com nove falantes e chave com sensor de presença, por exemplo, são alguns dos recursos/equipamentos disponíveis.

E para depois da garantia?

Dá para se mexer bem no Ecosport. A FULLPOWER montou na versão anterior, um Eco com rodas aro 20″, suspensão a ar Castor e mais alguns itens de personalização. Com o Storm dá para fazer praticamente tudo também: as caixas de rodas aceitam até rodas 20″, desde com pneus de perfil bem baixos e aí, esqueça andar na terra. Suspensão de rosca ou a ar também podem entrar em cena, assim como sistema de áudio e vídeo mais animal. O acabamento dele já muito honesto e as faixas decorativas também chama atenção. O motor eficiente não vai ganhar muita coisa com alterações eletrônicas (e pode até perder), mas um atuador de pedal de acelerador pode mudar a curva de torque.

Na compra do Storm

O Ford Ecosport Storm tem três anos de garantia, revisões programadas com preço fixo e chega às lojas agora em Fevereiro, em versão única, pelos R$ 99.990.