Quando falamos em Raptor, já sabemos que isso é sinônimo de brutalidade nas picapes da Ford. Os modelos com design agressivo, e foco total no desempenho da montadora americana, sempre que recebem o toque da divisão esportiva off road o resultado é interessante. Neste caso, a F-150 Raptor já era uma camionete com um estilo aventureiro multiplicado só que agora acaba de ganhar a versão Raptor R para se tornar ainda mais forte.

A F-150 Raptor R chega para ser a picape superesportiva com mais potencial da gama Raptor. Por aqui, as coisas mudaram e muito, tudo para ser um monstro em qualquer tipo de terreno. No modelo R, o motor e a suspensão foram os principais pontos que receberam um aprimoramento para extraírem o melhor desempenho possível da camionete. 

Para a Ford, o motor é o coração, enquanto a suspensão é a alma dos modelos Raptor. E a fabricante não está para brincadeira quando vamos analisar o conjunto mecânico que foi colocado debaixo do capô. O motor é considerado o mais potente do catálogo atual da linha Ford Performance, um V8 supercharger 5.2 que é capaz de gerar 710 cv de potência e 88,5 kgfm de torque. Para meios de comparação o modelo R tem entre 300 cv a mais em relação a picape Raptor “normal”. 

Para suportar toda a exigência da camionete, o motor que veio diretamente do Mustang Shelby GT500, recebeu algumas alterações que visam tornar o conjunto mais resistente. Entre as mudanças, o caráter foi alterado para um modelo forjado e em alumínio, além de ser maior e mais resistente. O V8 também recebeu, novos coletores de admissão, nova programação para reforçar a durabilidade e um capô 2,5 cm mais alto para melhorar a extração de ar. 

Divulgação/Ford

A Ford e a divisão de Performance trabalharam a fim de atender os pedidos de alguns clientes e fãs das picapes superesportivas da montadora. De acordo com o engenheiro-chefe da Ford Performance, Carl Widmann: “Ouvimos os clientes pedindo o som e o poder de um V8 de volta à Raptor. Não era algo que poderíamos ter pressa”,

A alma da picape, a suspensão, também recebeu upgrades. Começando pela dianteira, que ganhou um eixo reforçado acompanhado de um conversor de torque mais robusto. Já na traseira, um eixo rígido multilink ganhou barra Panhard e braços de arraste extralongos. Tudo isso com o auxílio dos amortecedores ativos da FOX, que podem ser controlados eletronicamente pelo condutor. Outro detalhe importante é as molas helicoidais, também responsáveis por fazer o Raptor R acelerar forte, sem medo, sob planícies desérticas, terrenos desnivelados e qualquer buraco que tiver pela frente. 

Os modelos Raptor sempre tiveram inspirações que se referem ao estilo aventureiro, esportivo e com aquela mistura de velocidade. Nesta edição, a ideologia veio baseada em predadores do deserto para recriar um estilo próprio para a Raptor R. A grade dianteira ficou maior e ganhou a letra R em cor laranja (o tom da Ford Performance) acompanhada dos novos faróis em leds adaptativos que se ajustam de acordo com a inclinação e direção. Por fim, a traseira possui a tradicional saída de escapamento duplo com a escrita Ford em tamanho grande na caçamba. 

No interior, o painel de instrumentos digital coloca ao condutor a possibilidade de escolher diversos modos de condução e recursos. Uma das opções interessantes é o assistente de trilhas. Nessa opção, o motorista pode selecionar a velocidade que pretende rodar, o resto fica por conta da  F-150 que vai acelerar e frear deixando apenas o comando do volante para o piloto. Ainda existe um modo para escalar pedras podendo controlar o freio e o acelerador apenas com o pedal da direita.  

Divulgação/Ford

Os bancos esportivos são assinados pela Recaro e receberam um revestimento em alcantara específico para manter os ocupantes confortáveis e presos nos bancos quando estiverem andando em alta velocidade pelas trilhas. O acabamento se resume em matérias de fibra de carbono entre o painel, portas e outros. Além disso, há uma central multimídia de 12” polegadas recheada de informações sobre a picape. 

A Ford já abriu as reservas para a Raptor R. O modelo começa a ser produzido no final de 2022 diretamente na planta de Michigan, nos Estados Unidos. O valor para ter um modelo exclusivo desses na garagem ultrapassa os US$ 107.350, o que em uma conversão direta daria mais de meio milhão de reais.

Divulgação/Ford