O Grande Prêmio da França de Fórmula 1 tinha grandes chances de ser vencido pela Ferrari, mas mais uma “zica” no carro da equipe tirou as chances do primeiro lugar depois que Charles Leclerc, liderando a corrida, rodou sozinho e bateu na barreira. Max Verstappen (RedBull) consistente ficou com a vitória, seguido por Lewis Hamilton (Mercedes) e George Russel (Mercedes) fechando o pódio em terceiro lugar. 

A CORRIDA:

Largando da posição de honra, o primeiro lugar foi merecido para Leclerc depois de mostrar superioridade no treino classificatório de sábado. Bandeira verde, o jovem piloto da Ferrari se mostrou firme e não se intimidou com Verstappen estando logo atrás. O monegasco manteve a dianteira e disparou deixando o atual campeão da F1 para trás. 

Enquanto Verstappen iniciava a caçada ao carro vermelho, Lewis Hamilton teve boa largada e passou Sergio Perez (RedBull) logo na primeira curva sem deixar chances para o mexicano revidar. O pelotão do meio foi concervador e evitou acidentes, mas lá na parte de trás, Esteban Ocon (Alpine) tocou no carro de Yuki Tsunoda (Alpha Tauri) que rodou e ficou em último lugar. Ocon foi punido em 5s.  

Após algumas voltas, a Red Bull começava sua estratégia para tentar ultrapassar Leclerc que partia para um estágio de grande diferença em relação a Verstappen. A equipe tinha o melhor carro nas curvas, já a Red Bull se mostrava quase invencível nas retas, o que seria crucial para a Ferrari em algum momento da corrida. 

Leclerc, mais uma vez mostrando o seu talento, suportou as investidas de Verstappen quando tentava ultrapassar. O monegasco ficou com a melhor em todas as tentativas em que o atual campeão explorou. Para preservar os pneus, a Red Bull decidiu diminuir o ritmo e esfriar a briga para posteriormente tentar a ultrapassagem. 

Nas primeiras posições, a disputa ficou tranquila, mas no meio do pelotão o ritmo ainda era acirrado. George Russell teve bons conflitos com Fernando Alonso (Alpine) que chegou a ultrapassar a Mercedes de Russell, mas logo depois de algumas voltas foi superado pelo jovem piloto Britânico que avançou da quinta colocação para os primeiros lugares da corrida. 

Na volta 17 para 18 a surpresa do GP da França. Leclerc com bela vantagem e sem carros no seu retrovisor rodou sozinho na curva 11 e bateu nas barreiras de proteção. O piloto ficou bem, mas pelo rádio mostrava a tamanha decepção pelo acidente que fez a Ferrari perder a liderança e a vitória da corrida. O monegasco comentou que o acelerador do carro tinha ficado travado, motivo que será confirmado só nas próximas semanas com o desenrolar da conversa. 

Os Ferraristas deixaram o caminho livre, leve e solto para Verstappen assumir a liderança e seguir sem nada com o que se preocupar. Logo atrás, Hamilton herdava o segundo lugar e Perez segurava a terceira posição. Sainz, que largou de último, punido por precisar trocar peças do conjunto mecânico, escalou o pelotão e já beliscava um top cinco durante o Safety car virtual para retirada do carro de Leclerc. 

Momentos finais:

Com o retorno ao ritmo normal de corrida, a prova já mostrava o desgaste dos carros que rodavam em uma pista beirando os 60ºC em um final de semana de muito calor na França. Sainz era o único que rodava com pneus de composto médio e mesmo assim mostrava que tinha borracha para queimar. Durante a relargada Sainz ameaçava tomar a posição de Perez em terceiro. As trapalhadas da Ferrari chegaram a chamar o espanhol para os boxes em meio a disputa de posições, mas o ferrarista negou e decidiu seguir na pista por mais algumas voltas. 

Nos estágios finais, Hamilton tentava se aproximar de Verstappen para beliscar uma vitória, mas o Holandes mostrou a velocidade do motor RBR para seguir abrindo vantagem deixando uma diferença de 7 segundos para o carro da Mercedes. As duas primeiras posições de chegada estavam praticamente decididas antes mesmo da corrida terminar.

Como diz o ditado,“quem não é visto não é lembrado” isso parece ter feito sentido ao piloto George Russell. O motorista da Mercedes estava em quarto lugar, tentando tomar o terceiro de Perez que cometeu erros em algumas curvas. Um safety car virtual causado pelo abandono de Guanyu Zhou  (Alfa Romeo/Ferrari) facilitou as coisas para Russell. Na retomada da corrida o britânico teve uma reação melhor que perez e logo na relargada assumiu a terceira posição. Perez, sem reação, apenas assistiu o carro prata passando ao seu lado. 

Por fim, mais uma vitória de Verstappen abrindo diferença e se consolidando ainda mais na liderança do campeonato. O pódio fechou com Hamilton em segundo e George Russell em terceiro. A Mercedes pelo visto melhorou os problemas do carro e com certeza irá apresentar um desempenho convincente nas próximas corridas. 

A Fórmula 1 retorna no próximo final de semana com o Grande Prêmio da Hungria, 13ª etapa da temporada de 2022. Corrida que pode dar o que falar já que será a última antes das férias de meio de ano. As equipes certamente vão com tudo para observar as melhorias que podem ser feitas na próxima metade de campeonato.

Confira o resultado completo do GP da França de F1:

1) Max Verstappen (Red Bull), 53 voltas
2) Lewis Hamilton (Mercedes), +10.587
3) George Russell (Mercedes), +16.495
4) Sergio Pérez (Red Bull), +17.310
5) Carlos Sainz Jr. (Ferrari), +28.872
6) Fernando Alonso (Alpine/Renault), +42.879
7) Lando Norris (McLaren/Mercedes), +52.026
8) Esteban Ocon (Alpine/Renault), +56.959
9) Daniel Ricciardo (McLaren/Mercedes), +1’00.372
10) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes), +1’02.549
11) Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes), +1’04.494
12) Pierre Gasly (AlphaTauri/Red Bull), +1’05.448
13) Alexander Albon (Williams/Mercedes), +1’08.565
14) Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari), +1’16.666
15) Mick Schumacher (Haas/Ferrari), +1’20.394
OUT) Zhou Guanyu (Alfa Romeo/Ferrari), +6 voltas
OUT) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes), +13 voltas
OUT) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari), +16 voltas
OUT) Charles Leclerc (Ferrari), +36 voltas
OUT) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Red Bull), +36 voltas

(Photo by Peter Fox/Getty Images) // Getty Images / Red Bull Content Pool //

(Photo by Mark Thompson/Getty Images) // Getty Images / Red Bull Content Pool //