O final de semana foi de Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1, uma das corridas mais badaladas da temporada. A vitória ficou com o piloto da Red Bull Sergio Perez, que não só venceu pela primeira vez, mas também consolidou a equipe na ponta da liderança do campeonato de construtores. O pódio fechou com Sainz em segundo e Verstappen na terceira colocação. 

A Ferrari teve tudo, mas na hora da corrida nada funcionou. Os treinos e a classificação foram dominados pelos carros vermelhos. Charles Leclerc, correndo em casa, foi perfeito ficando com a Pole position para largar na frente na corrida. Um fator decisivo levando em conta que o circuito de Monte Carlo dificulta muito as ultrapassagens.

Com chuva forte, a corrida teve um atraso inicial, mas a largada foi com pneus de chuva e safety car. Logo após a saída do carro de segurança, pouquíssima ação entre os pilotos foi vista. Todo mundo era muito concervador, mas quem não tinha nada a perder, apostou na estratégia. Foi o caso de Lance Stroll (Aston Martin) e Alexander Albon (Willians Racing) que partiram para a troca de pneus já na terceira volta, calçando conjuntos intermediários. 

Volta a volta, outros pilotos também tentaram a estratégia de pneus intermediários, o que não funcionou muito bem para alguns. Lá na frente, Leclerc seguia na liderança, com Sainz em segundo, Perez em terceiro e Verstappen em quarto. No rádio, o ferrarista Saiz já cogitava uma estratégia com pneus secos, o que ainda era dúvida para a equipe.  

A corrida tomou outra cara quando na volta 15, começaram os pit-stops. Esteban Ocon (Alpine) e Lewis Hamilton (Mercedes) disputaram a oitava colocação entre a volta 19 e 20. Lewis chegou a tocar no carro de Ocon quando tentava ultrapassar, mas o piloto da Mercedes acabou ficando atrás do francês.

Durante a volta 20, Sainz e Verstappen foram aos boxes para colocar pneus intermediários. Leclerc se manteve na pista, assim como Perez. A Ferrari se atrapalhou na estratégia e na volta 21 chamou novamente o Sainz junto com Leclerc para colocar pneus de composto duro, já que a pista apresentava condições de asfalto seco. 

A Red Bull, esperou a volta seguinte para chamar seus pilotos aos boxes, também para colocar pneus duros. Perez, que estava em terceiro, foi o primeiro a trocar. De volta a pista o mexicano saiu na frente do lider Sainz que pegou transito de retardatarios e perdeu sua posição. Verstappen, também com boa estratégia, conseguiu ultrapassar Leclerc durante o pit-stop, retornando em terceiro. 

Em alguns pontos a pista permanecia úmida e um erro no circuito de Mônaco pode ser fatal. Mick Schumacher (Haas), rodou na volta 30 e bateu forte na curva da piscina. O carro partiu ao meio, mas o piloto alemão saiu ileso. Imediatamente, o safety car foi acionado e posteriormente a corrida foi interrompida com carros tendo que parar nos boxes enquanto o local do acidente era limpo para o retorno da corrida.

A relargada aconteceu faltando 40 minutos mais uma volta para o fim. A Red Bull retornou com os carros de pneus macios, enquanto a Ferrari apostava no composto duro. Na bandeira verde, Perez seguia na liderança e com boa vantagem em cima de Sainz. O piloto espanhol tentava uma aproximação, mas sem boas chances de ultrapassagem. 

As voltas seguiam com uma fila indiana para os 4 primeiros que eram Perez, Sainz, Verstappen e Leclerc. Os pilotos ferraristas pareciam ter o melhor ritmo com os pneus duros, mas não foi o suficiente para Sainz nem Leclerc que se mantiveram na mesma posição até o fim. O mexicano passou na bandeira quadriculada em primeiro para vencer na pista de Monoco atingindo a terceira vitoria na Formula 1 e sua primeira na temporada 2022. 

(Photo by Clive Rose/Getty Images) // Getty Images / Red Bull Content Pool //

Perez, emocionado, decidiu poupar as palavras durante a entrevista para a F1 TV: “É um sonho realizado. É um grande dia para mim e para o meu país”.

Sainz não demonstrou muita felicidade com o pódio em Mônaco. Frustrado, o espanhol comentou que deu o máximo: “Acho que fizemos tudo o que tínhamos que fazer… você pode entender a frustração. Não vou reclamar muito. Checo fez uma grande corrida”.

Verstappen, demonstrou estar contente pelo companheiro: “Resultado maravilhoso do Checo, estou muito feliz por ele. Podemos ficar muito satisfeitos com esse fim de semana”.

O top cinco fechou com Charles Leclerc (Ferrari) em quarto e George Russell (Mercedes), mantendo uma boa constância, em quinto. A próxima parada da Fórmula 1 é em outro circuito urbano, dessa vez no Grande Prêmio do Azerbaijão. 

A classificação dos pilotos segue com Verstappen buscando o bi-campeonato em primeiro com 125 pontos, somando 9 pontos de vantagem para Leclerc que está em segundo. Perez é o terceiro, Russel em quarto e Sainz em quinto, fechando os cinco primeiros do campeonato. Já na disputa pelos construtores, Red Bull lidera com 235 pontos, Ferrari com 199 em segundo e Mercedes com 134 em terceiro. 

 

Confira o resultado do GP de Mônaco de F1:

1) Sergio Pérez (Red Bull)

2) Carlos Sainz Jr. (Ferrari)

3) Max Verstappen (Red Bull)

4) Charles Leclerc (Ferrari)

5) George Russell (Mercedes)

6) Lando Norris (McLaren/Mercedes)

7) Fernando Alonso (Alpine/Renault)

8) Lewis Hamilton (Mercedes)

9) Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari)

10) Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes)

11) Pierre Gasly (AlphaTauri/Red Bull)

12) Esteban Ocon (Alpine/Renault)

13) Daniel Ricciardo (McLaren/Mercedes)

14) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes)

15) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes)

16) Zhou Guanyu (Alfa Romeo/Ferrari)

17) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Red Bull)

DNF) Alexander Albon (Williams/Mercedes)

DNF) Mick Schumacher (Haas/Ferrari)

DNF) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari)

(Photo by Clive Rose/Getty Images) // Getty Images / Red Bull Content Pool //

(Photo by Peter Fox/Getty Images) // Getty Images / Red Bull Content Pool //