Na busca por um diferencial, dono de loja franqueada parte para projetos de alto desempenho. Esse Golf, estreante da nova empreitada, prova que o cara está chegando com tudo!

Quando Derek Wilker adquiriu uma franquia da Classic Som (no caso, a Classic Som Ipiranga, em São Paulo, SP), sua ideia era inovar com a loja, oferecendo conjuntos de alta potência, aliados a visual personalizado. “Somos os únicos da rede a vender esse tipo de serviço”, garante Derek. Para começar, ele contratou o especialista Ricardo “Gordo” Gil e, por segurança, utilizou seu Golf GT 2009 de cobaia nos primeiros projetos, a fim de testar a qualidade dos produtos. Totalmente revestido de manta acústica, com dois subs JL Audio de 13”, o carro mostra que Derek está no caminho certo! Pelo menos foi o que a gente conferiu no dia do ensaio fotográfico: o Golf tocou violentamente, com qualidade de estéreo acima da média e visual impecável!

No local das fotos, quando vi esse Volkswagen Golf chegando com o som no talo, lancei para o João (fotógrafo): “se liga nos graves da caranga!” Fiquei impressionado, pois o carro ainda estava muito longe de nós e as baixas frequências já estremeciam tudo ao redor. Sem contar a carroceria cravada no chão, outro detalhe marcante nesse primeiro encontro. Quanto mais ele se aproximava, mais o “bate-estaca” ficava incrivelmente forte e de arrepiar. Quando o carro finalmente chegou ao nosso lado, João e eu já não conversávamos mais (tamanho o barulho) e, “por uma graça divina”, Ricardo “Gordo” Gil, um dos responsáveis pelo projeto e piloto naquela ocasião, abaixou o volume e trouxe novamente a paz ao planeta.
Quando ele desceu do Golf, antes mesmo de cumprimentá-lo, fiz a pergunta que tanto me intrigava: “como é possível o grave tocar nessa proporção e nada do carro vibrar?” Com sorriso no rosto e tão orgulhoso quanto um pai mostrando o filho, Gordo explicou: “esse Golf tem várias camadas de revestimento acústico por sua estrutura. Nem se eu quiser faço ele vibrar”. Se os dois subs JL Audio 13W7, de 1.500 W RMS cada, não conseguiram, atesto que o cara diz a verdade!
Contribui também para essa “ausência de vibrações” a caixa dutada, com duas câmaras de 80 litros, madeira MDF de 30 milímetros e mais 30 litros de resina e pó de quartzo para travar a estrutura! “Com a supervisão de alguns mestres, como Silvio Sakata, da Koyama Imports, fiz tudo sob medida para o Golf. A caixa, por exemplo, foi sintonizada em 32 Hz, exatamente no ‘gosto musical’ de Derek”, lembra o instalador, que também recebeu ajuda de Michel Prado e Robson de Araújo, da Classic Som Ipiranga. A tal ajuda inclui a confecção de todas as molduras, além das placas acrílicas de acabamento, cortadas em tupia.
Equiparado ao grave, o conjunto estéreo trabalha tão animal quanto. Pudera, já que um kit três vias Focal de respeito foi cuidadosamente posicionado na dianteira, com direito a midbass das portas tocando a partir de 45 Hz! É isso mesmo o que você leu. Eles liberam graves como os subs, porém nas portas! Com o par de midrange e tweeter das colunas A, Gordo conseguiu um corte de frequência de 45 Hz a 20 KHz para esse kit. Somado aos dois coaxiais traseiros — esses, funcionam de 60 Hz a 20 KHz —, o estéreo a bordo do Golf é forte e não distorce em hipótese alguma!
Enquanto a “voz” recebe sinal de um módulo JL Audio (de quatro canais de 150 W RMS), cada sub tem um Edge 3K, de 3.000 W RMS, à sua disposição. O cabeamento é composto por RCA Audiophonic e sarados DB Link de 70 mm — eles fazem a conexão das quatro baterias, sendo que três delas estão escondidas no porta-malas.
Por fim, uma unidade principal Kenwood DDX8046BT “rege” os equipamentos e envia imagem a um par de monitores traseiros de 6,2”. Como a partir dali a Classic Som Ipiranga partiria para os projetos customizados, nada melhor do que completar o trampo do Golf com personalização. Anote a lista de alterações: jogo de rodas aro 20” HD Wheels, modelo Scirocco Killer, pneus Maxxis 225/30, suspensão fixa Down e envelopamento de teto e colunas — padrão preto e fibra de carbono, respectivamente.
Com essa equipe repleta de profissionalismo e bom-gosto, é fato que Derek já está “causando” em seu novo segmento!