A Honda anunciou nesta semana o início das vendas do Civic Si no Brasil. O cupê esportivo é oferecido em versão única por R$ 179.900 e traz, além de leves mudanças no visual, novos equipamentos e uma atualização no ajuste do câmbio para melhorar as acelerações.

De acordo com o fabricante, a relação da caixa manual de seis marchas está 6% mais curta. Dados de desempenho, no entanto, não foram divulgados. Debaixo do capô, continua em cena o motor 1.5 turbo à gasolina de quatro cilindros, 208 cv e 26,5 kgfm de torque. A tração é dianteira.

A aparência do Civic Si não sofreu grandes alterações. Ainda assim, mudaram as lentes dos faróis de led, os faróis de neblina agora também são de led e com moldura inédita, as rodas de liga leve de 18 polegadas foram redesenhadas e o parachoque traseiro é novo. Já o aerofólio está com vincos mais aparentes.

Por dentro, o cupê passa a ter mais detalhes vermelhos. A cor está presente em um filete sobre as saídas de ventilação, nas faixas e costuras dos bancos, volante, manopla de câmbio e nas laterais das portas. O quadro de instrumentos com tela TFT de sete polegadas tem iluminação… vermelha! Destaque ainda para a pedaleira cromada e para o acabamento esportivo do painel.

A lista de equipamentos do Civic Si está mais recheada. Ele passa a ter sensor de chuva, carregador de celular por indução, sistema de som de 450 watts com dez alto-falantes e espelhamento dos sistemas Android Auto e Apple CarPlay na central multimídia de sete polegadas.

Quem reclamava da falta de um ronco de motor nervoso para o esportivo da Honda, talvez agora não se queixe mais disso. Na linha 2020, o Civic Si passa a ter um emulador de som nos alto-falantes, batizado de Active Sound Control. Trata-se de um artifício semelhante ao utilizado pelo Volkswagen Golf GTI.