Os carros elétricos elétricos atualmente ainda não são muito acessíveis comparados aos modelos a combustão. Com um futuro cada vez mais sustentável, as coisas devem mudar, mas isso pode levar tempo. A Caoa Chery apresentou nesta semana o Icar,  veículo elétrico que chega ao mercado para ser o mais barato do Brasil. 

O novo modelo da fabricante chinesa, é um carro elétrico pequeno e com o foco no uso urbano. O comprimento é de apenas 3,20 m (40 cm a menos que um Fiat Mobi), com 2,15 , de entre-eixos e 1,67 m de largura e 1,55 m de altura. Mas o que mais chama a atenção é a estrutura. O monocoque é de alumínio, mas várias partes do carro são em plástico como a tampa do porta-malas, capô (que não tem dobradiças simplesmente removível) e também as portas. 

A mecânica, junto com a tração, está na traseira, integrada à carroceria. O motor síncrono tem 61 cv de potência e 15,3 kgfm de torque, com uma bateria de 30,4 kWh que permite rodar até 282 km de autonomia. O Icar tem a velocidade máxima limitada em 100km/h. De acordo com a Caoa Chery, o veículo pode ser recarregado em até 36 minutos em um carregador de 50 kw, em quando leva 11 horas em carregadores de 3 kw.

No interior, o compacto traz uma central multimídia invertida com tela de 10 polegadas, ar-condicionado que pode ser ligado remotamente, partida por botão e bancos dianteiros são elétricos. O porta-malas é pequeno, com capacidade de 100 litros. Mas com os bancos traseiros rebatidos, fica com 300 litros. 

Custando R$ 139.990 o Icar 100% elétrico ainda conta com rodas de liga-leve de 15 polegadas, teto solar carregador de celular sem fio, controle do ar-condicionado no volante, freio eletrônico auto-hold, assistente de partida em rampa e de descida.

Divulgação/ Caoa Chery

Divulgação/ Caoa Chery