A Mitsubishi apresentou nesta semana o Eclipse Cross reestilizado. O SUV abriu mão do design polêmico da traseira, com vidro traseiro dividido por uma barra que interligava as lanternas. Aliadas às novas lanternas, as linhas estão mais leves e conversam melhor com a dianteira também renovada.

Na parte frontal, a grade agora é preta sem detalhes cromados e os faróis superiores foram trocados por uma linha fina de led. Os projetores de led foram deslocados para a área em que ficavam os faróis de neblina. Por dentro, a cabine recebeu acabamento preto e prata e leve alteração no posicionamento da central multimídia. A tela de 8 polegadas sensível ao toque está mais próxima do motorista e do passageiro e passa a adotar comandos físicos.

A motorização do Eclipse Cross reestilizado não sofreu alterações. Continua em cena o motor 1.5 turbo de quatro cilindros, 165 cv e 25,5 kgfm de torque, combinado com o câmbio CVT de 8 marchas virtuais. Em alguns países, a Mitsubishi passará a oferecer uma versão híbrida plug-in, mas nenhuma informação sobre esse conjunto foi revelada ainda.

O novo Eclipse Cross começa a ser vendido em novembro na Austrália e Nova Zelândia. Os demais mercados receberão o modelo no primeiro semestre do ano que vem. Aqui no Brasil, o lançamento deve ocorrer mais para o fim de 2021.