A Ford mostrou na noite desta quarta-feira (11), em São Paulo, uma nova versão do Mustang. Batizada de Black Shadow, a configuração alusiva aos 55 anos do muscle car começa a ser vendida em janeiro de 2020 por R$ 328.900, ocupando o lugar da GT Premium, que custava R$ 315.900.

O conjunto mecânico não traz novidades. Continuam em cena o motor 5.0 V8 de 466 cv e 56,7 kgfm de torque, com duplo sistema de injeção de gasolina, e o câmbio automático de dez marchas. O que muda no Mustang Black Shadow é o visual, marcado por teto e aerofólio pretos, faixas exclusivas nas laterais e no capô, novas rodas de 19 polegadas e emblema preto na grade dianteira.

Na cabine, além do revestimento dos bancos e das portas em Alcantara, com costuras especiais, o cupê esportivo traz acabamento de fibra de carbono no painel central e na alavanca do câmbio. Há ainda o emblema “55 Years” exibido em destaque no painel.

Apesar do nome, o Mustang Black Shadow terá dez opções de cores: cinza, prata, laranja, branco, preto, dois tons de vermelho, dois tons de azul, além da verde, novidade no catálogo.

O número da Ford para 2020 é oito!

Além da exibição do Mustang Black Shadow, a Ford revelou em seu evento de fim de ano que fará oito lançamentos em 2020. Um deles já é o muscle car, que estreia em janeiro. Outro confirmado é o SUV Territory, que chegará importado da China para rivalizar modelos do porte do Jeep Compass. 

A lista de novidades deve ter também o utilitário-esportivo Escape, além das picapes F-150 e Ranger Storm, sem falar do Mustang Mach-E, SUV 100% elétrico que carrega um nome de peso. Este tem tudo para ser a principal atração da marca no Salão do Automóvel de São Paulo. Por ora, contudo, o fabricante não comenta nada sobre os outros seis lançamentos prometidos.