A Yamaha apresentou na última semana a nova geração da MT-125, naked de baixa cilindrada que chega com visual polêmico, inspirado no da irmã MT-03. O que mais chama atenção no primeiro contato é o conjunto óptico “cara de robô”, composto por dois faróis de led alinhados e um canhão central logo abaixo, como se fossem dois olhos e uma boca.

O motor do lançamento tem a mesma base do propulsor que equipa a esportiva YZF-R125. Trata-se de um monocilíndrico de 124,7 cm³ com válvulas de atuações variáveis, 15 cv e 1,16 kgfm de torque a 8.000 rpm. A transmissão é de seis marchas e a embreagem, deslizante. A moto será vendida na Ásia e na Europa, sem confirmação ainda para o Brasil.

 

Embora seja um pouco maior que sua predecessora, além de mais comprida e larga, a MT-125 manteve os mesmos 139,7 kg da geração anterior. Suspensão e freios também foram preservados, sendo um garfo invertido de 41 mm na dianteira e braço oscilante na traseira e disco de 292 mm na frente e 220 mm atrás.

A primeira aparição pública da nova Yamaha MT-125 ocorrerá nesta semana, durante o Salão de Tóquio, no Japão.