Ele seria mostrado somente no Salão de Genebra (Suíça), no mês de março, mas a Peugeot resolveu mudar os planos e revelou nos últimos dias as imagens oficiais do novo 208. O hatch, que já tinha um design bastante atraente, conseguiu ficar ainda mais invocado na segunda geração, trazendo agora clara inspiração no estilo de irmãos maiores como o 308 e o 3008.

O novo 208 é maior, mais largo e mais baixo que seu predecessor, além de ser mais leve por causa da nova plataforma modular CMP, que pesa 30 kg a menos que a PF1 do modelo atual. A nova arquitetura permitirá inclusive que o compacto tenha uma versão totalmente elétrica, batizada de e-208.

Essa nova variante será equipada com motor elétrico de 100 kW (equivalente a 136 cv) e 26,5 kgfm. Alimentado por baterias de 50 kWh, terá autonomia de 340 km, de acordo com a Peugeot. Já as opções a combustão serão quatro: três a gasolina (1.2 tricilíndrico de 75 cv, 110 cv e 130 cv) e uma diesel (1.5 de 100 cv). O câmbio pode ser manual de cinco ou seis marchas, dependendo da versão, e automático de oito velocidades.

Na cabine, o 208 passa a contar com o novo i-Cockpit, semelhante ao encontrado nos SUVs 3008 e 5008, sem abrir mão do volante multifuncional à la kart. Nas versões mais caras, o quadro de instrumentos será colorido e totalmente digital.

As vendas da nova geração do Peugeot vão começar no segundo semestre, na Europa. No Brasil, a estreia vai demorar um pouquinho. A previsão é 2021, com o hatch sendo importado da Argentina.