A quinta geração do Honda City acaba de ser revelada na Tailândia. O novo sedã compacto está com um design mais elegante, que você pode entender também como ainda mais conservador. Mas o que impressiona realmente no lançamento está debaixo do capô, onde encontramos o econômico motor 1.0 turbo.

De acordo com a Honda, o propulsor a gasolina de 122 cv e 17,6 kgfm de torque consegue atingir média de até 23,8 km/l, número para fazer qualquer carro híbrido se impressionar – vale lembrar que o novo Fit surgiu há pouco tempo em versão híbrida. Uma variante híbrida do City deve ser lançada também, mas só em 2020.

O câmbio do novo City é CVT com sete marchas virtuais, mesma configuração do City brasileiro. Falando em Brasil, a nova geração do modelo deve ser apresentada por aqui somente no fim do próximo ano, durante o Salão do Automóvel de São Paulo. Esperamos que chegue com o inédito propulsor turbo para tomar o posto do atual 1.5 flex de 116 cv e 15,3 kgfm.

Comparado ao antigo, o novo City está 9,3 centímetros maior, com 4,55 metros de comprimento. A largura do sedã aumentou 5,3 cm (1,74 metro), enquanto que altura e entre-eixos diminuíram 2,8 cm (1,46 m) e 1,1 cm (2,58 m), respectivamente.

Na Tailândia, a quinta geração do Honda City será comercializada em cinco versões, com destaque para a configuração RS, de visual mais esportivo, que trará grade frontal na cor preta, defletor na tampa do porta-malas, além de para-choques e rodas de liga leve de 16 polegadas com desenho exclusivo.