Assim como o restante da família Classe E, o Mercedes-AMG E63 S enfim ganhou sua reestilização. A versão mais esportiva do sedã alemão ficou com o visual mais invocado e recebeu novas tecnologias na cabine. A chegada do modelo ao Brasil está prevista apenas para o primeiro semestre do ano que vem.

Nenhuma novidade na motorização do E63 S. Sob o capô, continua o 4.0 V8 biturbo de 611 cv e 86,7 kgfm, combinado com o câmbio de dupla embreagem e nove marchas e tração integral. De acordo com o fabricante, esse conjunto permite o sedã chegar aos 100 km/h em 3,4 segundos.

Na aparência, destaque para os faróis de led reformulados, novos para-choques e uma versão redesenhada da grade frontal. Na traseira, o sedã vitaminado ganhou um pequeno spoiler reforçado com fibra de carbono sobre a tampa do porta-malas e – comparado ao Classe E convencional – saídas de escape trapezoidais em vez das ovais. As rodas de liga leve de 20 polegadas também receberam um novo desenho.

Por dentro, o E63 S passa a contar com o novo volante da AMG, que tem botões sensíveis ao toque, e com a versão mais recente da central multimídia MBUX, que tem uma enorme tela sensível ao toque interligada ao quadro de instrumentos digital e é dotada de inteligência artificial.