Esperado para o segundo semestre deste ano, o novo Volkswagen Virtus foi revelado na Índia. De cara nova e com motor 1.5 turbo, é possível ter uma noção do Virtus que será fabricado em São Bernardo do Campo (SP) para o mercado Brasileiro.  A reestilização apresentada na Ásia, demonstra o sedã em uma versão esportiva e com várias mudanças que lembram muito o Jetta nacional.  

Com algumas restrições de reestilização no Jetta GLI, o Virtus pode se tornar o sedã mais importante da Volkswagen. Mesmo sem confirmação da VW, é de se esperar que o sedã possua a versão convencional e a esportiva GTS. Mantendo a mesma plataforma, mas com uma independência visual do Polo, hatch que também chega junto com o Virtus.

Divulgação: Volkswagen

A parte dianteira foi a que mais recebeu novidades no facelift. Dessa vez com uma grade maior, faróis em led com frisos cromados e para-choque robusto acompanhado de luzes de neblina. Na traseira, apenas as lanternas receberam um visual mais moderno. O Virtus brasileiro não deve ter tantas modificações comparado ao modelo oferecido na índia.

No interior, segue a nova linha padrão dos carros da Volkswagen. O mesmo painel que vemos nos modelos Nivus e Taos, o volante de novo formato com logo VW atualizado, acompanhado de um painel de instrumentos (virtual cockpit) com grafismo diferente e a central multimídia VW play. 

O veículo apresentado na Ásia no início desse mês, é a versão esportiva GT que vem com motor 1.5 turbo de 150 cv e 25,5 kgfm. Por aqui, o sedã compacto deve manter as opções de 1.4 turbo de 150 cv e o 1.0 turbo de 120 cv. A opção do 1.6 aspirado já não é mais oferecido pela VW.

O novo Virtus, já roda camuflado em testes aqui no Brasil, junto com seu irmão Polo que também vai receber a reestilização. Esse é o começo de novos investimentos da Volkswagen no mercado nacional. Ano passado a montadora anunciou uma aplicação de R$7 bilhões até 2023 para trazer lançamentos inéditos e os sucessores de Gol, Voyage e Saveiro.

Divulgação: Volkswagen

Divulgação: Volkswagen