A Chevrolet causou euforia nos fãs de carros esportivos com a apresentação, na semana passada, do novo Corvette. A oitava geração impressionou não só pelo visual impactante, mas também com a adoção, pela primeira vez na história do modelo, de um motor central-traseiro. Curte esta máquina? Então confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre o Corvette 2020:

Motor e câmbio – tal como as Ferrari, o novo Corvette agora passa a alojar seu V8 na posição central-traseira e não mais dianteira longitudinal. O propulsor é um 6.2 aspirado de 490 cv e 64,3 kgfm, combinado com uma transmissão de dupla embreagem e oito marchas – a tração é traseira. Um pacote opcional batizado de Z51 Performance Package, que altera o sistema de escape, eleva os índices para 495 cv e 65 kgfm. Este pack adiciona ainda elementos estéticos mais esportivos, diferencial traseiro com deslizamento limitado, sistema de refrigeração aprimorado e pneus Michelin Pilot Sport 4S.

Desempenho – a GM ainda não revelou o número oficial, mas informou que o Corvette 2020 vai de zero a 100 km/h em menos de três segundos. Nada foi dito também sobre a velocidade máxima, mas ficamos na torcida para que o esportivo faça frente a rivais como a Ferrari Portofino e o McLaren 600 LT.

Preço – as vendas da nova geração do Corvette começarão no fim do ano, nos EUA, com preço inicial de aproximadamente 60 mil dólares, de acordo com a Chevrolet. Os valores das configurações mais caras ainda são desconhecidos. A produção do modelo será na fábrica de Bowling Green, no Kentucky. 

Novo design – a adoção do motor central-traseiro ocasionou uma grande mudança no clássico estilo americano do Corvette. Com o reposicionamento do habitáculo em 42 centímetros mais à frente em relação ao seu antecessor, o Chevy 2020 ficou com uma silhueta mais italiana, digamos assim. Não ficou ruim, mas rompeu claramente com o passado do esportivo. De qualquer maneira, vale reforçar que o desenho dos novos faróis, lanternas, rodas (de 19 polegadas na frente e 20” atrás) e aerofólio ainda deixam bem evidente que se trata de um Corvette.

Carroceria – para ter um preço competitivo, a Chevrolet fez uso extensivo de alumínio na carroceria do novo Corvette. Há também partes de fibra de carbono, o que contribui para o peso de 1.530 quilos do esportivo. Não se trata, porém, de um peso leve, especialmente quando comparado ao dos concorrentes.

Cabine – o habitáculo do novo Corvette impressiona na aparência e na qualidade dos materiais, com o predomínio de couro. Quadro de instrumentos e central multimídia são formados por duas grandes telas coloridas, enquanto o volante esportivo com base e topo achatados tem um estilo um tanto esquisito. Outro detalhe que tem gerado polêmica é encontrado no enorme console entre os bancos, onde há uma régua com diversos botões enfileirados. Na lista de equipamentos há ajuste elétrico com memória para o banco do motorista, sistema de som premium da marca Bose, gravador de dados com câmera e seletor de iluminação para a cabine, com seis opções de cores para as peças de acabamento e os cintos de segurança.