Os 10 carros que sofreram impeachment no Brasil

Data:

Compartilhe:

Da Redação

Esta semana o noticiário está ocupado pela conclusão do processo de impeachment no Brasil. Aqui na FULLPOWER a gente se perguntou quais carros foram forçados a sair de cena, assim como um presidente deposto. Na nossa lista têm carro que foi derrubado pelas leis, outro por fazer propaganda confusa, outro que vendeu pouco… tem até carro PT. Confira abaixo os carros que foram derrubados. Lembra de mais alguma caranga que sofreu impeachment? Coloque nos comentários!

Chevrolet Agile

chevrolet_agile_11

O Agile chegou ao mercado nacional em 2009. Importado da Argentina, o hatch vendeu pouco mais de 200 mil unidades por aqui e chegou até a receber um facelift em 2013. Porém seu brilho foi ofuscado pelo Onix, mais moderno e atraente, e fez o Agile despencar nas vendas e sair perder seu posto para o vice.

Hyundai Veloster

01-2012-hyundai-veloster-review

Quando o Hyundai Veloster desembarcou no Brasil, em 2011, de cara fez sucesso devido ao seu design diferente com 3 portas. Mas sua maior polêmica foi devido ao motor quatro cilindros 1.6 16v, que prometia ter 140 cv, porém sua cavalaria era bem inferior à divulgada. Em 2014 sua importação foi suspensa devido a oscilação de vendas, segundo a CAOA.

BMW 535i GT

bmw-serie-5-gt

Lançado por aqui em 2010, o BMW 535i GT conseguiu perder todas as vantagens de um sedã e não conseguiu virar um SUV. Descontinuado no final de 2012, vendeu apenas 14 unidades no seu último ano aqui no Brasil com preço de R$ 398.350. Com essa grana na época dava pra andar de M3.

Mercedes Classe A

Mercedes-Benz A-Klasse-Limousine der Baureihe 168

Em fevereiro de 1999, a Mercedes-Benz começou a produção do Classe A no Brasil. Ele chegou com motor 1.6 de 99 cv e em 2002 virou 1.9 com 125 cv. O carro não teve boa aceitação do público e em 2005 ele deixou de ser produzido por aqui e só voltou com a sua nova geração.

Ford 1.0 Supercharger (EcoSport / Fiesta)

São Paulo, 14 de Agosto de 2006 Motor 1.0 Flex - teste drive/Aldeia da Serra e Alphaville

Dessa vez quem sofreu impeachment foi o motor e não o carro. Em 2002 a Ford equipou o hatch Fiesta e o SUV EcoSport com um motor quatro cilindros 1.0 supercharger com a promessa de ser um carro “milzinho” com potência de 1.6. Isso fazia sentido no Fiesta, porém no EcoSport o motor pegou fama de ser manco e ter manutenção bem cara. Em 2006 a Ford deixou de oferecer essa mecânica.

VW Kombi

volkswagen_kombi_last_edition_24

Depois de mais de cinco décadas em produção no Brasil, a Kombi só deixou de ser fabricada devido a nova legislação brasileira que exige airbag e ABS de série em carros 0km. Antes dessa lei nova entrar em vigor, a VW lançou uma edição especial batizada de Last Edition para marcar o fim da produção da Kombi.

Nissan Tiida

autowp.ru_nissan_tiida_hatchback_za-spec_3

Importado do México a partir de 2007, o Nissan Tiida veio para brigar com hatches médios como VW Golf, Ford Focus, Peugeot 307. O carro em si não era nada mal, tinha amplo espaço interno, sua manutenção era barata e tinha um ótimo custo beneficio comparado ao seus rivais. Porém, seu visual sem sal que parecia ter saído de um jogo de vídeo game genérico teve um custo alto e ele deixou de ser importado em 2013.

Chrysler PT Cruiser

Pacific Coast Highway Edition

Com seu visual retrô, ousado e feio, o Chrysler PT Cruiser começou a ser importado para o Brasil em 2001 na versão Limited com motor 2.0 16v de 141 cv. E por incrível que pareça ele ficou durante 10 anos no mercado nacional, tendo até versão especial para marcar o fim de vida em solo nacional.

VW 1.0 16v Turbo (Gol e Parati)

autowp.ru_volkswagen_gol_turbo_1

Outro motor que sofreu impeachment foi o 1.0 16v turbinado que equipou o Gol e a Parati G3 em 2000. Com o intuito de ser econômico (o Gol faz 11,5 km/l na cidade, a Parati, 11,3 km/l e, na estrada, ambos fazem 16,5 km/l) e potência equivalente a um 2.0 aspirado (112 cv), eles sofreram bastante com os donos descuidados e o despreparo das redes autorizadas na manutenção. Em 2003, a VW tirou essa mecânica de circulação.

Chevrolet Sonic

autowp.ru_chevrolet_sonic_5-door_za-spec_9

Em 2012 o Sonic começou a ser importado do Mexico com seu motor 1.6 16v de 120cv. Mas devido a diversos fatores na importação e o número baixos de vendas fez ele ser deixado de lado em 2014. Mas há quem diga que em breve ele pode voltar…

Redação
Redaçãohttps://www.revistafullpower.com.br
O guia que te ajuda a escolher seu próximo carro, acessórios, produtos e serviços automotivos.

━ Relembre ━

Inscreva-se em
nossa Newsletter

━ Mais Lidas da Semana ━

Ford celebra 60 anos do Mustang com edição limitada em 1965 unidades

Hoje, dia 17 de abril, é o aniversário de...

Jeep Commander ganha opções com motor 2.0 Turbo e fica até R$ 40 mil mais barato

Se algum dia faltou força ao Jeep Commander, isso...

Jeep Compass com motor Hurricane de 272 cv dá um show em performance

Segure o chapéu, pois vem aí um vendaval! Um...

Tesla convoca recall da Cybertruck por problema no acelerador

A picape elétrica Cybertruck da Tesla Motors mal chegou...