Foi dada a largada no Campeonato paulista de Arrancada 2011, realizado na reta do ECPA (Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo). O evento, realizado entre os dias 18 e 20 de março, foi denominado Etapa Wynn’s Racing e contou com a participação de 98 pilotos, divididos em 15 categorias, que aceleraram sem dó nos 201 metros cronometrados mais disputados do país.
A categoria que reuniu o maior número de competidores foi a Dianteira Turbo B, com 22 carros e briga de arrepiar: cinco primeiros colocados se enroscaram na casa dos 7 segundos! O grande vencedor da etapa foi o paranaense Flávio Cazzado, da equipe Teruo Motorsports. Cazzado chegou perto do recorde de 7s722 de Marcel Falato ao marcar 7s773.
Na categoria Dianteira Turbo A, não foi diferente. A disputa foi acirrada e, entre os 20 competidores desta etapa, 10 deles andaram na casa (até então) “seleta” dos 6 segundos. Edvan Hilário de Menezes, da equipe Espaço Motor, já era detentor do recorde e mostrou que está dominando a categoria. Além de baixar mais uma vez sua marca ao estampar estúpidos 6s501 no placar piracicabano, 4 das 5 puxadas do piloto foram na casa dos 6 segundos.
José “Tim” Donizete Marfin, com o Gol 8 válvulas preparado pela equipe Lelo Motorsport, percorreu os 201 metros em 6s723 e garantiu o segundo lugar graças à reação de 0s030: literalmente, ganhou no pulo! Em terceiro, o médico e piloto Marcelo Gomes Matukiwa, de São Paulo, que marcou o 60 pés (primeiros 18 metros) mais baixo da categoria, com incríveis 1s597, virou 6s675 (mais rápido do que o segundo colocado), mas levou 0s197 para arrancar na luz verde. “Foi a minha primeira prova pela equipe Steel e fiquei surpreso com o desempenho do carro. Conquistamos um ótimo resultado, mas ainda temos muito a melhorar, tanto na tocada como no acerto”, comemorou o doutor piloto.
Na Força Livre Dianteira, dobradinha da equipe Sapinho Câmbios, dessa vez com João “Tiozinho” Roberto Tasso em primeiro, com 6s274 mais 0s084, a bordo do Gol 16V turbinado. “Modificamos a estrutura do carro e erramos em algo, pois estão saindo muito de lado e prejudicando o tempo. Foi uma pena, pois o motor estava perfeito. Era dia de recorde”, lamentou Tiozinho. Já Sérgio “Sapinho” Ganga levou o Gol 8V ao final dos 201 metros em 6s226, mais 0s169 de reação. Na terceira colocação, André Minoru Matsutani, da Esther Turbo, mostrou que vem para a briga ao registrar 6s353 a 185 km/h.
No entanto, quem realmente roubou a cena durante todo o final de semana foi o piloto e preparador Cristian Flávio de Castro, da equipe Criscar. A bordo de seu Fusca equipado com motor AP turbinado, o show começou no sábado, com uma verdadeira aula de pilotagem e controle de seu carro. A cada puxada, o besouro insistia em sair da trajetória, exigindo muita perícia e sangue frio do piloto. No domingo veio a recompensa pelo trabalho. Após um burn-out de “fechar o tempo”, o Fusquinha levantou as rodas dianteiras na largada e seguiu reto com violência rumo ao recorde. As parciais da puxada são realmente impressionantes: 1s397 nos 60 pés, 3s836 para percorrer os 100 metros e 5s786 para fechar a fotocélula dos 201 metros a 199,7 km/h, registrando o novo recorde da categoria Força Livre Traseira.
Durante a competição, também foi estabelecida a mudança de regulamento da categoria Desafio. Agora, os pilotos podem se inscrever tanto na 9s quanto na 9s5. A segunda etapa do Campeonato Paulista de Arrancada acontece entre os dias 13 e 15 de maio, também na pista piracicabana do ECPA.