A Chevrolet mostrou nesta semana, no Brasil, a nova geração do Chevrolet Prisma. Ainda sem revelar detalhes do interior e também da carroceria, já que o carro estava camuflado, com vidros escurecidos e portas fechadas, o que mais chamou atenção neste primeiro contato com o modelo foi a informação de que ele não se chamará Prisma.

O fabricante ainda não confirmou oficialmente, mas o novo nome do sedã deverá ser Onix Sedan. O motivo: a globalização do veículo que já foi revelado na China e com vendas confirmadas para diversos outros mercados. Outra razão é o fato de que o lançamento da novidade, previsto para o fim do ano, não encerrará as vendas do Prisma atual.

O Onix Sedan será posicionado entre o Prisma e o Cobalt no que diz respeito ao porte (terá 4,47 metros de comprimento, 1,73 m de largura, 1,47 m de altura e 2,60 m), mirando concorrentes como Volkswagen Virtus e Toyota Yaris. Sabendo disso, podemos imaginar um preço inicial na faixa dos R$ 65 mil.

Além da nova plataforma, o sedã estreará novos motores 1.0 de três cilindros da Chevrolet, em versões aspirada e turbo. O câmbio terá sempre seis marchas, com opção automática para o propulsor turbinado. As rodas no protótipo eram de 16 polegadas.