Primeiro esportivo 100% elétrico da Porsche, o Taycan já está à venda no Brasil. O sedã cupê chega às lojas da marca em três versões: 4S, Turbo e Turbo S, com preços de R$ 589 mil, R$ 808 mil e R$ 979 mil, respectivamente. Os valores já incluem a instalação de um carregador residencial (menos mal, né?).

Todas as configurações são equipadas com dois motores elétricos de alto rendimento, um em cada eixo. O Taycan 4S tem 435 cv, mas com a ativação do overboost ele atinge 530 cv, com autonomia de 407 km. No Taycan Turbo, a potência sobe para 625 cv no modo normal e chega aos 680 cv com o overboost. O torque é de consideráveis 86,6 kgfm e o alcance da bateria é de 450 km. 

Na versão topo de linha, Turbo S, a potência padrão também é de 625 cv, mas com o acionamento do overboost os números saltam para 761 cv e espantosos 107,1 kgfm! A autonomia é de 412 km. E o desempenho? Zero a 100 km/h em 3,2 segundos para o Taycan Turbo e 2s8 para o Taycan Turbo S. Ambos têm tração integral e atingem velocidade máxima de 260 km/h.

Posicionada abaixo do assoalho para garantir a melhor distribuição de peso possível para o Porsche elétrico, a bateria de íons de lítio tem capacidade de 93,4 kWh e usa um sistema de 800V para carregamento, que possibilita a recarga de 5% a 80% em 22,5 minutos ou uma carga suficiente para rodar 100 km em apenas cinco minutos. Em tomada convencional, são necessárias de seis  a oito horas para chegar aos 100%.

Na aparência, por dentro e por fora, o Taycan segue as linhas da atual gama Porsche, com inspiração clara no Panamera. O sistema de suspensão, aliás, foi herdado do Panamera, incluindo a configuração pneumática de três câmaras com quatro níveis de rigidez.

Os freios também merecem destaque. Na versão S, os dianteiros contam com dez pinças de bombeamento e 420 mm de diâmetro. Já os traseiros dispõem de quatro pinças e discos de 410 mm. Um conjunto de respeito para parar um esportivo elétrico que atinge 200 km/h em 9,8 segundos.