Por: Giuliano Gonçalves / Fotos: João Mantovani

Foi durante conversas em um posto de combustíveis que Fernando Fernandes foi “contaminado” a preparar o seu Subaru Impreza WRX 2007. “Eu era feliz com o meu carro original, mas, por indicações, investi em um kit ‘chip, filtro e escape’. Ali, percebi que ele modificado era muito mais legal. Não demorou muito para outro brother sugerir um turbo GT3076 no projeto. Eu não só comprei o componente, como transformei o carro em um STI”, conta o dono do “Halkeye” — apelido do modelo por conta dos faróis, semelhantes aos olhos de um falcão.

subaru-wrx-turbo-fullpower (10)

Assim que adquiriu o turbo em uma viagem nos EUA, ele encostou o WRX na Race Art Performance e aceitou todas as sugestões de Hau Wang, especialista da preparadora paulista. “Tudo o que ele falava, eu comprava”, brinca o dono do WRX. Dessa forma, ele abraçou até um sistema de injeção completo Perrin, com flautas, mangueiras, conexões, dosador, distribuidor…

subaru-wrx-turbo-fullpower (4)

Redondas Rota Wheels, modelo IK-R, possuem a “singela” media de 18″x8,5″. Ta bom pra você?

E isso é só o começo! Bomba de combustível Walbro 255 entrou na jogada, assim como bicos Fuel Injection Clinic. “Como a coisa estava ficando séria, optamos também por forjar o motor”, lembra Fernando. O quatro cilindros boxer, portanto, recebeu bielas Eagle e pistões Manley, com direito a camisas de cilindro forjadas da conceituada Darton Sleeves. Tudo isso contando com o objetivo inicial do projeto: chegar aos 500 cavalos de potência!

subaru-wrx-turbo-fullpower (1)

WRX emite ronco grave, seguido de um belo espirro da blow-off HKS

Mudança de planos
Na teoria, não seria nada mal chegar aos tão sonhados 500 cv. Porém, na prática a realidade era outra e o câmbio original não suportaria tal violência. “O carro ficava mais na preparadora do que comigo, e isso começava a me incomodar. Queria finalmente curtir com o Subaru”, conta Fernando. Então, ele mudou seus planos e se contentou com “módicos” 400 cv e cerca de 60 kgfm de torque!

subaru-wrx-turbo-fullpower (11)

Mas, não pense que por isso ele poupou nos componentes de alta qualidade. Pelo contrário… Ele importou filtro de ar HKS, coletor de escape Borla, prisioneiros ARP, catch-tanque Cusco, reservatórios Forge (de alumínio), bomba de óleo Cossworth… E por aí vai, meu amigo.

subaru-wrx-turbo-fullpower (17)

Instrumentos Prosport acendem verde e, ao entrar em faixa perigosa mudam para vermelho. Shift-light progressivo é da australiana Shift-i

Uma olhada no cofre e percebe-se o tamanho do investimento de Fernando na performance do Subaru. Nem mesmo a pressurização, desenvolvida na Race Art, fugiu do alto nível: grande parte do componente recebeu adesivo especial para reter calor e manter o cofre resfriado. Esse serviço foi obra da LuukFilm, assim como o revestimento da carroceria (cinza) de branco. Curtiu as lanternas traseiras na foto abaixo? São do modelo 2006, de um amigo de Fernando. “Ele queria um modelo igual ao do meu carro, com fundo cromado. Como eu prefiro as mais sóbrias, troquei pau a pau”, diz.

subaru-wrx-turbo-fullpower (22)

E as alterações externas vão muito além desse par de lanternas. Afinal, Fernando transformou seu Impreza WRX em um STI. “Já rolou até comentários em fórum gringo citando o meu carro como um STI. Precisei interferir e explicar que era apenas WRX”, brinca. Aerofólio traseiro e de teto vieram da divisão esportiva, assim como o spoiler frontal — esse, original de um S204 europeu.

subaru-wrx-turbo-fullpower (3)

Se esse foguete japonês é estiloso e um verdadeiro rojão, só resta uma questão para ele ser completo: segurança! E esse último quesito é o que não falta no carro. Além de freios com discos sarados RG Brakes, pinças de Mitsubishi Evo X e pastilhas Brembo, Fernando adotou uma barra antitorção interna Sparco. Ela trava a carroceria e ainda fixa os cintos de quatro pontos, montados e bancos concha Evo 2.

subaru-wrx-turbo-fullpower (18)

Se não bastasse, Fernando ainda investiu pesado do sistema de amortecimento do carro: trouxe dos States um conjunto coilover Megan Racing Performance, com regulagem de altura, pressão e cambagem. “Por um lado, ela mantém o Subaru completamente no chão. Por outro, é bastante dura. Mas, é o preço que se paga para aperfeiçoar a esportividade”, afirma.
“Sou movido pela paixão de modificar meus carros. Nesse, cheguei no limite e, por conta disso, o colocarei à venda para assumir um novo projeto”, desabafa. Se você quer um carro devidamente montado, essa é a melhor das chances!

Mais Imagens:

subaru-wrx-turbo-fullpower (6) subaru-wrx-turbo-fullpower (5) subaru-wrx-turbo-fullpower (9) subaru-wrx-turbo-fullpower (8) subaru-wrx-turbo-fullpower (7) subaru-wrx-turbo-fullpower (21) subaru-wrx-turbo-fullpower (20) subaru-wrx-turbo-fullpower (16) subaru-wrx-turbo-fullpower (15) subaru-wrx-turbo-fullpower (14) subaru-wrx-turbo-fullpower (13) subaru-wrx-turbo-fullpower (2)