Parece que a arte de queimar borracha está se tornando a mais nova estratégia de apelo das montadoras tradicionais para atrair o público ligado em desempenho. Pelo menos deve ser assim que pensam os caras da Ford.

Depois de incluir uma função “drift” no novo Ford Focus RS, que deixa a traseira do hot hatch soltinha para você deslizar soltando fumaça por aí, foi a vez de promover função “burnout” da versão EcoBoost do Mustang. No vídeo, que você assiste abaixo, o piloto americano de drift Vaughn Gittin Jr., campeão da categoria no país, pega algumas pessoas aleatórias na rua para mostrar como é fácil queimar borracha no muscle car.

O carro conta com um recurso próprio para isso – que antes era exclusivo da versão V8 – que bloqueia os freios dianteiros eletronicamente (“electronic line lock”) para que as rodas de trás tracionem de maneira independente por até 15 segundos, sem que o veículo saia do lugar. Enquanto o motorista segura no freio e manda bala no acelerador, o painel mostra uma ilustração de pneu derrapando “em tempo real”, as rotações do motor e a velocidade que o carro estaria.

O burnout, na verdade, é funcional: serve para aquecer os pneus antes de uma disputa de arrancada para que haja mais aderência, por exemplo. Mas é claro que o intuito do vídeo da Ford foi destacar o apelo visual da arte, que de fato fica lindo de ver!