Solta a voz! – Volkswagen idealizou a Kombiokê para interagir com o público em eventos e incentivar jovens do Instituto Criar. Descubra o que ela tem de customização.

Texto: Eduardo Bernasconi / Fotos: João Montovani

Você pode se perguntar: “o que uma Kombi transformada num karaokê faz na FULLPOWER?” Amigo, ela tem objetos de customização no melhor estilo SoCal, ou seja, das obras-de-arte sobre rodas feitas no sul da Califórnia. Rodas Billet Specialties com calotas de alumínio criadas na unha em torno de repuxo, suspensão fixa socada no chão, funilaria para embutir para-choques, adoção de espelhos “bullet”, sonzeira… Além disso, era preciso ter o básico para realizar a função de um karaokê e estúdio de gravação como vedação acústica, mesa de som, câmera de vídeo HD, televisão de plasma, caixas de som, computadores e iluminação. Detalhe: o carro precisaria continuar rodando para participar de eventos e ações sociais.

kombi-karaoke-fullpower-13
Com pneus Yokohama Parada, altura reduzida em mais de 10 cm e toda a vedação acústica, sente-se, literalmente, o peso do projeto no volante Grant Classic, linha Nostalgia, de três raios: ficou mais difícil esterçar a Kombosa! Mesmo assim, o rolê com ela é demais. Motor 1.4 flex com injeção eletrônica, silencioso, econômico, ar-condicionado portátil com acionamento por controle remoto, bancos dianteiros no estilo bomber-seat modelados pelo Chuck Norris do Tatuapé, vulgo Flávio Alemão… Resumindo: diversão garantida! Nos poucos quilômetros que rodamos na região do ABC Paulista, dá para perceber o carisma da Kombi, ainda mais com uma pintura especial, feita com aerografia, criada e executada pelos artistas Adriano Ricardi, o “Bozo”, e Magoo Felix, no galpão FULLPOWER.

kombi-karaoke-fullpower-15

Criado em 2003, o Instituto Criar de TV, Cinema e Novas Mídias tem como missão contribuir para a inserção de jovens de baixa renda no mundo do trabalho, por meio de um programa de formação sociocultural e técnica na área do audiovisual. Os objetivos do Instituto Criar são preparar jovens para que se insiram, se desenvolvam e se realizem no mundo do trabalho e formar pessoas que sejam capazes de contribuir com a transformação positiva de seu entorno. As imagens mostram a cantoria feita durante o Salão do Automóvel 2010 e a turma do Instituto Criar.

kombi-karaoke-fullpower-21

A fila que esperava ansiosamente para cantar “Descobridor dos Sete Mares” no Salão do Automóvel, para depois assistirem aos vídeos no YouTube, se formava também perto do carro enquanto fotografávamos e filmávamos a obra-de-arte-estúdio-móvel.

kombi-karaoke-fullpower-30

Se por fora percebe-se claramente a altura reduzida, para-choques embutidos e rodas Billet envolvidas por duas peças de alumínio para criar cada calota (além da pintura exclusiva), por dentro não se tem noção da revolução feita. A coordenação de Teco Caliendo (editor técnico de FULLPOWER) e execução dos fiéis escudeiros Espada, Gordo, Pedrinho e Taba, mais os agentes externos da Colonial Pneus, LuxoBr Interiores, Impacto Especiais, não entregam as alterações.

kombi-karaoke-fullpower-17

O mais evidente, apenas, é a remoção de uma fileira de bancos originais. Porém, atrás de cada novo painel de revestimento, feitos agora em madeira MDF, ou do teto moldado em fibra, há placas de revestimento Dynamat, para deixar a acústica propícia às gravações. Não há um pedaço de lata que não tenha recebido o revestimento autocolante. Como se não bastasse, além dos vidros originais, foram instaladas lâminas de policarbonato Lexan MR-10 de 6 mm por toda área envidraçada, também em busca de redução de ruídos. Resultado: você pode entrar no carro, dar uma de louco e gritar feito um maníaco, que de fora só perceberão algo se olharem para sua cara de bobo, pois escutar é impossível: primeira parte da missão cumprida!

kombi-karaoke-fullpower-29

Feito isso, outros dois pontos cruciais para uma gravação dentro de um carro estiloso: instalação de equipamentos e iluminação para transformar um visitante de evento em um artista nato! Alguns equipos são do Instituto, mas outros permanentes do carro, como mesa de som de quatro canais, DVD-player para o acompanhamento das músicas que serão cantadas, TV de plasma para seguir a letra e caixa de retorno de som para propagar a parte instrumental da música.

kombi-karaoke-fullpower-33

A incidência de luz durante o dia ou dentro de um pavilhão de exposição não é suficiente para uma boa captação de vídeo. Para sanar o problema, o teto modelado recebeu duas placas de seis milímetros de policarbonato, com uma película leitosa e iluminação de lâmpadas fluorescente, convencionais para acender os até três cantores da Kombiokê — quem quisesse cantar sozinho podia também, mas o forte foi a cantoria em grupo.kombi-karaoke-fullpower-19
Tudo parecia lindo, perfeito, mas os primeiros testes mostraram interferência sonora pelo cabeamento de tantos equipamentos que passava pelo duto de iluminação e pelas próprias lâmpadas. Solução simples: alterar a passagem de cabos e trocar as lâmpadas convencionais por dicróicas de LED’s. Pronto! Basta sentar, fechar a porta lateral, apertar o play, cantar e ir para o Youtube! Durante os mais de 10 dias de Salão, milhares de visitantes cantaram e fizeram suas gravações. Quem quiser assistir a algum vídeo, acesse o YouTube e digite “kombioke” no ícone “pesquisar”. E boas risadas…

kombi-karaoke-fullpower-34 kombi-karaoke-fullpower-32 kombi-karaoke-fullpower-31 kombi-karaoke-fullpower-26 kombi-karaoke-fullpower-25 kombi-karaoke-fullpower-24 kombi-karaoke-fullpower-22 kombi-karaoke-fullpower-23 kombi-karaoke-fullpower-20 kombi-karaoke-fullpower-18 kombi-karaoke-fullpower-16 kombi-karaoke-fullpower-12 kombi-karaoke-fullpower-11 kombi-karaoke-fullpower-9 kombi-karaoke-fullpower-8 kombi-karaoke-fullpower-7 kombi-karaoke-fullpower-5 kombi-karaoke-fullpower-4 kombi-karaoke-fullpower-3 kombi-karaoke-fullpower-2 kombi-karaoke-fullpower