O novo Volkswagen Golf foi visto em testes aqui no Brasil na semana passada. Flagrado, o hatch de oitava geração gerou muitas perguntas nas mídias sociais. Muitos fãs já saíram postando com expectativas sobre seu possível retorno ao mercado nacional. A história não é o que parece, e a gente desvenda um pouquinho desse segredo aqui.

Conforme apurado pela FULLPOWER, a versão da imagem que rodou a internet se trata de um Golf híbrido com motor 1.5 turbo. Exemplar que já está por algum tempo aqui em terras tupiniquins. A parte curiosa fica por conta do para-choque, com saída dupla de escapamento. Na Europa só vem com essa configuração na versão R-Line, e como a imagem é bem restrita, não podemos saber exatamente.  

Devido ao insucesso do Golf GTE, faria muito sentido a VW trazer esse novo Golf por ser um modelo “híbrido leve”, de tecnologia menos robusta que a versão GTE. Com os incentivos fiscais para veículos híbridos, a Volkswagen teria isenção de importação, e poderia disponibilizar o modelo em um preço mais acessível, comparado aos híbridos com motorização mais sofisticada. 

Com a família 1.4 TSI envelhecendo, a Volkswagen provavelmente irá reestruturar a sua fábrica em São Carlos (SP) para poder produzir o novo motor 1.5 TSI. Então esses motivos levam a entender o porquê da aparição do Golf Mk8. Estaria apenas servindo como trem de força para os testes e equalização do novo 1.5 TSI. Como podemos ver na imagem, atrás do Golf está o Taos, que possivelmente é o modelo com o mesmo 1.5 turbo, SUV que deve ser vendido em um futuro próximo ao mercado Brasileiro com a opção híbrida. 

A chegada de Polo, Virtus e Taos. O Golf acabou ficando defasado no mercado Brasileiro pelo valor que o hatch agregava em um país comandado pelos SUVs. Para a Volkswagen não ficou viável manter o hatch atualizado quando as vendas não justificaram. A conta não fechou, e hoje é difícil dizer se teremos ainda no futuro mais modelos do Golf vendidos por aqui. 

Com o novo GR Corolla vindo ao mercado nacional, é possível que um Golf GTI mais atualizado reapareça em solo verde e amarelo para disputar com a concorrência. Nos resta esperar por um segundo semestre que pode ser movimentado e cheio de novidades no setor automotivo.