spot_img

Opala que foi do presidente Lula roda até hoje com muito estilo e motor envenenado

Data:

Compartilhe:

O que você verá neste artigo:

Até os dias de hoje é surpreendente a legião de fãs que o bom e velho Opala atrai por todo o Brasil. Para alguns, o clássico sedã da Chevrolet se tornou bem mais do que um modelo que marcou época: virou um membro da família! É o caso deste exemplar ano 1992 do preparador e piloto Rogério “Força” Rascio, da Allen Preparações, de Osasco (SP).

Em perfeito estado de conservação, esse raro Diplomata, do último ano de produção no Brasil, seria um tesouro para qualquer “Opaleiro”. Mas sua história é ainda mais curiosa: ele pertenceu ao presidente Lula.

Chevrolet Opala Diplomata 1992 que pertenceu ao presidente Lula
Modelo foi preparado na oficina Allen Preparações, de Osasco (Acervo FULLPOWER)

Rogério é sócio e fundador do Clube do Opala e ele sempre esteve atrás de um exemplar ano 1992, na raríssima cor Prata Niquél. “Com a ajuda do clube, fiquei sabendo que havia um Diplomata prata à venda. Quando olhei o carro fiquei louco e fechei negócio na hora! No documento, apareço como segundo dono. O nome do primeiro proprietário é Luiz Inácio Lula da Silva”, revelou.

O Diplomata que foi do presidente Lula é um raro modelo da cor Prata Niquél
O Diplomata que pertenceu ao presidente Lula é um raro modelo da cor Prata Niquél (Acervo FULLPOWER)

E o Rascio não aguentou, ele teve que deixar a antiga caranga do presidente Lula com uma cara diferente. As primeiras mudanças apareceram na forração dos bancos, com o estofamento de couro em duas cores, com um estilo mais requintado. Instrumentos Auto Meter foram adaptados no painel para monitorar o funcionamento do motor. Por fora, o Força trocou apenas as rodas por outro jogo cromado aro 15 polegadas, vindo do Chevrolet Omega CD, a “barca” que substituiu o Opala nos anos 1990.

Rodas cromadas aro 15 polegadas do Omega CD
Outra raridade, as rodas cromadas do Opala vem do Chevrolet Omega CD (Acervo FULLPOWER)

Motor cromado e mais potência

As grandes alterações no antigo Diplomata do presidente Lula estão na parte mecânica: o motor seis cilindros em linha 4.1 litros recebeu uma preparação especial, elevando a potência para cerca de 250 cv, de acordo com Rascio.

O Diplomata ganhou todo esse poder com uma preparação leve: “Gosto de sentir a força do seis cilindros empurrando as costas contra o banco. Apesar de sair raramente com o Opalão, resolvi que ele teria um motor de respeito, mesmo que fosse raramente ou ‘quase nunca’ exigido ao máximo”, conta o atual dono do Diplomata.

Motor cromado do Opala que pertenceu ao presidente Lula
Tudo cromado: customização no cofre do motor realizada pela Allen Preparações é um trabalho impressionante (Acervo FULLPOWER)

Nas “entranhas” do motor, pouca coisa mudou: as bielas continuam originais, os pistões foram substituídos por peças de cabeça plana (que contribuíram para elevar a taxa de compressão para 11,5:1) e ainda queimam gasolina, com a ajuda da bobina Accel Super Coil e cabos da mesma marca. O comando foi alterado e, agora, o seis bocas é regido por um Crower de 280° de duração.

As alterações mecânicas mais complexas estão no cabeçote, que teve dutos e ângulos equalizados e a substituição de molas, pratos e tuchos por modelos da Isky. Para alimentar o sedento seis cilindros, foi instalado um coletor de admissão especial com dois carburadores Weber 40 IDF. Ambos “sugam” o ar pelos filtros K&N, garantindo eficiência e um visual mais descolado.

Mas a alteração que o Rascio fez no motor do ex-Opala do presidente Lula que mais chama atenção é o acabamento visual. Tudo é cromado. É feito para brilhar quando alguém abre o capô.

Interior do Opala Diplomata com modificações nos bancos e no painel
Bancos do antigo carro do presidente Lula receberam novo estofamento de couro em duas cores e o painel tem mais mostradores (Acervo FULLPOWER)

Possuir um Opala Diplomata 1992 que, além de zerado, pertenceu a um presidente do Brasil é algo para poucos, motivo pelo qual seu proprietário tem alguns cuidados especiais com o seu protegido: “Raramente saio com o carro. Burnout, nem pensar! E, de forma alguma, saio com ele em dia de chuva”, relata o colecionador que assumiu o comando do antigo Opalão do presidente Lula.

FICHA TÉCNICA

MOTOR: 6 cilindros em linha, 4.1 litros, duas válvulas por cilindro, OHV

ALIMENTAÇÃO: Dois carburadores Weber 40, gasolina

POTÊNCIA: 250 cv

TORQUE: 24 kgfm

TRANSMISSÃO: Manual, cinco marchas, tração traseira

FREIOS: Dianteira: Discos ventilados / traseira: discos sólidos

PNEUS: 205/60 R15

RODAS: Aro 15″, liga leve

UPGRADE: Comando, escape, filtros esportivos, carburadores, bobina, cabos de vela, cabeçote, pistões, rodas, pneus, suspensão, instrumentos, bancos em couro bicolor

EMPRESA PREPARADORA: Allen Preparações

VEJA MAIS:

Fusca preparado vira um animal selvagem com motor turbo de Subaru

Conheça o incrível Plymouth “Terracuda“ criado por Chip Foose

Redação
Redaçãohttps://www.revistafullpower.com.br
O guia que te ajuda a escolher seu próximo carro, acessórios, produtos e serviços automotivos.
spot_img

━ Relembre ━

Inscreva-se em nossa Newsletter

━ Mais Lidas da Semana ━

Médio com preço de compacto: novo SUV CAOA Chery Tiggo 7 Sport parte de R$ 134.990

A CAOA Chery causou um rebuliço no segmento dos...

Dodge Charger elétrico deve vibrar e soar como se tivesse motor V8

Rumores publicados na imprensa dos Estados Unidos indicam que...

Renault 5: ícone francês retorna em versão modernizada com motor elétrico

O Renault 5, um dos carros mais emblemáticos da...

E-Transit da Ford Pro promete eficiência e custos reduzidos para frotas brasileiras

A Ford Pro, divisão de veículos comerciais da Ford,...