A décima geração do Honda Civic acaba de receber sua primeira reestilização nos EUA. Foram pequenos retoques no visual do sedã que já era muito bonito e bem resolvido, mas uma boa atualização no pacote de equipamentos, com a adoção de recursos modernos de segurança.

O parachoque dianteiro ganhou uma nova composição na área que abriga os faróis de neblina, enquanto o traseiro só incorporou um filete cromado. A grade dianteira agora é preta brilhante para todas as versões, tal como na Sport vendida no Brasil.

Na lista de equipamentos, o Civic passa a trazer assistente de permanência em faixa, alerta de colisão frontal, sistema de frenagem automática de emergência, controle adaptativo de velocidade, frenagem pós-colisão e farol alto adaptativo. Tecnologias que faziam falta ao Honda, afinal, rivais do segmento como Chevrolet Cruze e Volkswagen Jetta já contavam com boa parte delas.

A central multimídia do Civic também sofreu um pequeno (e prático) ajuste. Tal como no CR-V, a tela sensível ao toque ganhou um botão físico para o volume, além de teclas de acesso às funções principais.

Na parte mecânica, nenhuma novidade. Continuam em cena os motores 2.0 aspirado e 1.5 turbo e os câmbios CVT e manual de seis marchas. A novidade é que o propulsor turbinado de 173 cv, antes exclusivo da versão Touring, também passa a ser usado pelas configurações EX e EXL. Tomara que aconteça o mesmo no Brasil! Por aqui, o Civicão reestilizado deve ser lançado no ano que vem.