spot_img

Fiat Pulse vai mal em crash-test do Latin NCAP

Data:

Compartilhe:

A nova “vítima” do crash-test do Latin NCAP foi o Fiat Pulse e o resultado não foi dos melhores. A entidade, que avalia a segurança de veículos vendidos na América Latina, concedeu apenas duas estrelas para o SUV compacto. A pontuação máxima da teste é de cinco estrelas.

De acordo com o Latin NCAP, a nota baixa do Pulse no teste de colisão ocorreu principalmente devido “a limitada proteção lateral para a cabeça oferecida aos ocupantes, a baixa pontuação para a proteção dos ocupantes infantis e os lembretes de cinto de segurança traseiro, com como a disponibilidade limitada do ADAS (Sistema Avançado de Assistência ao Condutor, em inglês).

Divididos em quatro categorias, os resultados do crash-test do Latin NCAP para o Fiat Pulse foram os seguintes: 67,18% em Ocupante Adulto, 55,88% em Ocupante Infantil, 45,39% em Proteção de Pedestres e Usuários Vulneráveis das Estradas e 55,81% em Assistência à Segurança.

Segundo a entidade, o Pulse passou por testes de impacto frontal, lateral, lateral de poste, chicotada cervical (whiplash), proteção de pedestres e testes de ESC/Moose (o “Teste do Alce”, que avalia o risco de capotamento do carro).

As avaliações de crash-test do Latin NCAP foram realizadas com a versão mais básica do SUV compacto da Fiat, que vem equipado de fábrica com quatro airbags e Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC). Outras opção do Pulse oferecem como itens opcionais o recurso de Frenagem Autônoma de Emergência (AEB) e Sistemas de Assistência de Faixa (LSS).

Apesar da nota baixa, o veículo apresentou “estrutura estável e a área dos pés também foi considerada estável no impacto frontal” no crash-test do Latin NCAP. A organização independente destacou ainda que o Pulse ofereceu “proteção total” para adultos, enquanto o teste de impacto lateral de poste “mostrou níveis de proteção de marginal a bom”.

Um ponto que influenciou na nota baixa do Pulse no crash-test foi a cobertura limitada do sistema de proteção lateral para a cabeça. A entidade destacou que o SUV compacto oferece airbags laterais para tórax e cabeça, mas não possui bolsas infláveis de segurança do tipo cortina, limitando a proteção apenas aos ocupantes dos bancos dianteiros.

“Os sistemas de airbag para tórax e cabeça podem ser uma solução temporária, mas definitivamente não são uma solução robusta”, cita o comunicado do Latin NCAP sobre o teste com o carro da Fiat.

O crash-test do Latin NCAP submeteu o Fiat Pulse a vários testes
O crash-test do Latin NCAP submeteu o Fiat Pulse a vários testes, incluindo a colisão lateral de poste (Divulgação)

Outro ponto que afetou a nota de segurança do Pulse, a proteção do ocupante criança foi afetada negativamente pela proteção limitada da cabeça do dummy (boneco com sensores usado nos testes) de 3 anos no impacto frontal e lateral. Embora ambos os dummies tenham sido equipados com Sistemas de Retenção Infantil (SRI), o baixo comportamento é explicado pela combinação do veículo com esses SRIs.

“A Stellantis demonstrou com o Fiat Pulse que pode incorporar os requisitos do Latin NCAP desde o início do desenvolvimento de um novo modelo. Entretanto, a estratégia de segurança demonstrou não ter a robustez necessária”, disse Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP.

Stellantis contesta resultado do crash-test do Latin NCAP

O resultado do crash-test do Latin NCAP com o Pulse pegou o grupo Stellantis de surpresa. Em nota enviada à imprensa, o conglomerado automotivo controlador da Fiat afirmou que a entidade testou uma versão desatualizada do carro.

Fiat Pulse
O Fiat Pulse estreou no mercado em 2021, mas só agora ele foi submetido ao crash-test do Latin NCAP (Divulgação)

“A Stellantis recebe os resultados da Entidade em questão, respeitosamente, mas com muita surpresa. Isso porque as diferenças entre o modelo avaliado (desatualizado) e o produzido foram relatadas, mas ignoradas pela Entidade. A Stellantis South America segue com foco total no cliente, na evolução constante da segurança veicular e no respeito à legislação, além de manter o maior, mais completo e moderno Centro de Segurança Veicular do Hemisfério Sul e afirma que o modelo em questão é um dos mais seguros do segmento”, diz a nota da Stellantis.

VEJA MAIS:

Conheça o GWM Ora 03 Skin, o elétrico de uso urbano que parte de R$ 150 mil

Stellantis e Ample vão testar baterias removíveis em carros elétricos

Tesla lança picape elétrica Cybertruck nos EUA pelo equivalente a R$ 300 mil

spot_img

━ Relembre ━

Inscreva-se em nossa Newsletter

━ Mais Lidas da Semana ━

Médio com preço de compacto: novo SUV CAOA Chery Tiggo 7 Sport parte de R$ 134.990

A CAOA Chery causou um rebuliço no segmento dos...

Dodge Charger elétrico deve vibrar e soar como se tivesse motor V8

Rumores publicados na imprensa dos Estados Unidos indicam que...

Renault 5: ícone francês retorna em versão modernizada com motor elétrico

O Renault 5, um dos carros mais emblemáticos da...

E-Transit da Ford Pro promete eficiência e custos reduzidos para frotas brasileiras

A Ford Pro, divisão de veículos comerciais da Ford,...