Líder de vendas no Brasil por quase três décadas, o Volkswagen Gol celebra neste mês de maio seus 40 anos de história. Em homenagem ao veterano, que ainda é um dos carros mais vendidos do país, exibimos aqui a projeção de como poderia ser uma nova reestilização do hatch – que ganharia inclusive uma geração mais moderna, não fosse a crise do coronavírus.

O exercício de design para um suposto facelift do Gol foi feito pelo publicitário Renato Aspromonte, do Overboost BR. Para as linhas da dianteira, ele usou como base o Polo Sedan, comercializado na Rússia, e também a linguagem adotada por SUVs e outros sedãs atuais da marca, como o Jetta, que têm faróis e grade integrados. Essa grade, aliás, deu ares de Jetta para o Golzinho, não acham?

Na traseira, notamos um ar nostálgico ao ver a placa posicionada no porta-malas, tal como era na primeira geração do Gol. As lanternas mais afiladas que invadem a tampa também fazem uma menção aos quadradinhos e lembram as do Fox, outro modelo que ainda resiste no portfólio da Volks.

Por se tratar de um facelift, as laterais do novo Gol manteriam o estilo do modelo atual, que na primeira quinzena de maio foi o terceiro carro mais vendido do Brasil, ficando atrás apenas dos novos Chevrolet Onix e Hyundai HB20. Vale lembrar também que o Gol ainda é o Volkswagen que mais vende no país. Merecia, portanto, um visual renovado, né? Quem sabe após a pandemia…