Se no Brasil temos a Ford Ranger Storm, na Europa a picape média terá a Ranger Thunder, versão de apelo visual mais off-road tal como a que foi lançada neste ano no nosso país. No Velho Continente, porém, a Ranger Thunder será uma série limitada a 4.500 unidades e baseada na opção topo de linha de lá, a Ranger Wildtrak. Por aqui, a Ranger Storm se tornou uma nova configuração intermediária na gama do modelo.

O motor da Ford Ranger Thunder é o 2.0 EcoBlue biturbo diesel de 213 cv e 51 kgfm de torque. Trata-se do mesmo propulsor da Ranger Raptor, que conta com uma das turbinas com tamanho reduzido para melhorar as respostas do veículo em baixas rotações. O câmbio é automático de dez marchas e a tração, 4×4. Como comparação, aqui no Brasil a Ranger Storm utiliza o 3.2 de cinco cilindros, turbodiesel, de 200 cv e 47,9 kgfm, associado a uma transmissão automática de seis velocidades.

No visual da Ranger Thunder, destaque para a pintura cinza com detalhes vermelhos na grade, santantônio e na lateral, com a inscrição do nome da série em 3D. Há ainda apliques pretos na grade frontal, parachoque traseiro, na moldura dos faróis de neblina e nas maçanetas. 

As rodas de liga leve de 18 polegadas também são pretas e lanternas e faróis de led contam com máscara negra. Na cabine, os bancos de couro preto da edição especial têm costuras vermelhas e levam o emblema Thunder. Como opcional, a Ford oferece a capota rígida na cor preto Mountain Top.