A McLaren começou a promover o projeto mais ambicioso da marca para 2019. Praticamente, trata-se de uma releitura do lendário F1 que deixou seu nome na história nos anos 1990.

Batizado de BP23, o projeto ainda tá em fase inicial (ainda não tem um nome comercial). Nesta semana, o perfil da McLaren soltou duas fotos no Twitter mostrando a mula que está sendo usada para desenvolver o supercarro. É um 720S com posição central de dirigir (ou seja, já assumindo uma das características marcantes do F1).

O futuro BP23 será um Grand Tourer que comporá a gama Ultimate Series da marca e terá produção limitada 106 unidades (que, aliás, já estão reservadas). A fabricante diz que ele será o carro mais rápido da história da marca, portanto podemos esperar um trem-de-força composto por uma atualização do motor 4.0 V8 biturbo do 720S trabalhando junto com outros elétricos para compor um sistema híbrido perto dos 1.100 cv.

O novo hiper GT da McLaren vai custar 2,5 milhões de dólares e eles ainda vão lançar um outro carro, provavelmente uma versão do BP23, focado para as competições.