Se você curte motos personalizadas, provavelmente você já ouviu falar do taiwanês Winston Yeh. Ele é a mente por trás da Rough Crafts, preparadora especializada no universo sobre duas rodas que tem como característica o acabamento escurecido das motos, a maioria pintada de preto.

A criação mais recente de Yeh é essa MV Augusta Dragster 800 RR que você vê nas fotos transformada na Guerilla Tre, como a rebatizou o artista. Só de bater o olho na foto você consegue perceber que os caras da Rough Crafts deram uma bela mudada no propósito da bike. Dica: repare nos pneus.

Os Pirelli MT60RS que calçam as rodas de liga leve da Wukawa, de 17”, dão o aspecto “scrambler” que Yeh sente falta no portfólio da MV Augusta. “Eu realmente quis aplicar nossa filosofia favorita de “guerilha” nela”, explicou.

Essa transformação foi um trampo diferente para Yeh, porque tiveram que usar mais peças existentes no mercado, em vez de customizar toda a bike, como fazem de costume. O tanque, por exemplo, foi adquirido no aftermarket, não é artesanal da equipe da Rough Crafts.

Mesmo assim, guidão, manoplas, espelhos, banco e farol, basicamente tudo na moto foi modificado, ainda que mantenha a silhueta original.

Os freios da Guerilla Tre tiveram o cilindro mestre da frente melhorado e disco e pinças são customizados, tudo com equips da Beringer. As três bocas do escape, que devem dar um som brutal à moto, são da HP Corse Hydro-Tre.

Aparentemente, a Rough Crafts não mexeu no motor da Dragster. Continua sendo de 798 cm³ de três cilindros em linha com duplo comando de válvulas, capaz de gerar 140 cv.