Muitos motores atuais, com injeção direta e turbo de fábrica são muito eficientes, como o EA-888, dos Golf GTi MK7, por exemplo (também presente em alguns Audi). E o melhor de tudo é que aceitam preparação rápida e limpa. Se os VW Golf GTi saem de fábrica com pouco mais de 200 cv e 35 kgfm de força, uma visitinha a uma especializada nesses modificações em software – e às vezes, hardware – fazem milagre para que venham números cabeçudos. O proprietário pode optar por rodar com combustível convencional ou de alta octanagem. O GTi desta semana roda na gasolina comum e rendeu bem, com poucas modificações. Clique no play abaixo e divirta-se.