A JAC iniciou em fevereiro as vendas de seu modelo mais luxuoso desde a chegada da marca ao Brasil, em 2011. E, claro, a novidade é um utilitário-esportivo, categoria mais aclamada do momento. O T80 também leva consigo a credencial de carro chinês mais caro à venda no país na atualidade. Seu preço parte de R$ 139.990 e atinge R$ 145.990 com o acréscimo do teto panorâmico e do sistema de som Hi-Fi de 280 watts e dez alto-falantes.

Com carroceria de sete lugares, o SUV asiático terá inúmeros concorrentes, desde Jeep Compass, Mitsubishi Eclipse Cross, Hyundai New Tucson e Kia Sportage a Volkswagen Tiguan, Peugeot 3008, Chevrolet Equinox e Mitsubishi Outlander. Uma de suas vantagens em relação a todos esses é o porte superior: o T80 tem 4,79 metros de comprimento, 1,90 m de altura, 1,76 m de largura e 2,75 m de entre-eixos. O Tiguan, como comparação, é nove centímetros menor.

Na motorização, o T80 exibe números atrativos: 210 cv e 30,6 kgfm de torque entregues pelo propulsor 2.0 turbo a gasolina. A transmissão é de dupla embreagem, seis marchas e a tração, dianteira. Na prática, porém, esses índices não conseguem dar aquele embalo esperado ao utilitário. Tanto as acelerações quanto as retomadas de velocidade carecem de um maior arrojo, mesmo fazendo uso do modo S (esportivo, selecionado no câmbio) ou da opção de mudanças sequenciais pela manopla. O rodar, no entanto, é suave, com trocas de marcha praticamente imperceptíveis.

Desempenho aquém do desejado em um carro que pesa 1.775 kg acaba resultando em médias de consumo pouco animadoras. De acordo com o Inmetro, o JAC T80 faz 6 km/l na cidade e 10 km/l na estrada. Durante o teste de avaliação do modelo, no evento de lançamento, o computador de bordo registrou 9,1 km/l em ciclo rodoviário, sendo que havia quatro pessoas no carro e fazendo uso do ar-condicionado.

O nível de conforto do novo SUV chinês, por sua vez, agrada bastante. Seja para o motorista, que encontra com facilidade a posição ideal de dirigir (apesar da ausência de regulagem de profundidade da coluna de direção) e dispõe de ótima ergonomia, ou para os passageiros, que viajam sem apertos na cabine (só na terceira fileira de assentos que o aperto é de série, mas isso é igual para todo modelo de sete lugares).

Em termos de requinte, o T80 soube bem onde se espelhar. Ou vai dizer que não curtiu o painel inspirado em modelos de marcas alemãs como Mercedes-Benz e Audi? O habitáculo tem acabamento muito caprichado, com partes de toque macio e ótimo nível de acabamento. A central multimídia tem tela sensível ao toque de dez polegadas e permite o espelhamento de smartphones, embora não sejam os sistemas Android Auto e Apple Car Play. O que ocorre é o espelhamento literal da tela do  celular.

Vale a compra? Para quem está em busca de um SUV extremamente espaçoso, com lugar para sete pessoas e recheada lista de equipamentos de série, o T80 é sim uma opção a ser considerada. Os carros chineses estão cada dia mais evoluídos!

FICHA TÉCNICA

Motor: 2.0, 16V, turbo, gasolina

Potência: 210 cv a 5.000 rpm

Torque: 30,6 kgfm entre 1.800 e 4.000 rpm

Câmbio: dupla embreagem, 6 marchas

Tração: dianteira

Direção: elétrica

Suspensão: Independente McPherson (diant.) e multilink (tras.)

Pneus: 235/60 R18

Comprimento: 4,79 metros

Largura: 1,90 metro

Altura: 1,76 metro

Entre-eixos: 2,75 metros

Tanque: 64 litros

Porta-malas: 620 litros

Peso: 1.775 kg