O lançamento do Honda HR-V Touring por R$ 139.900 fez o Civic Touring se tornar uma opção de compra bastante atrativa no momento. Por quê? Simplesmente por ser um carro mais moderno, mais bem equipado, mais espaçoso, de melhor desempenho e por custar R$ 11 mil a menos.

Mas não pense que a tabela de R$ 128.900 da configuração topo de linha será mantida por muito tempo. Até o fim do ano, muito provavelmente em meados de outubro, o sedã médio será apresentado em linha reestilizada, com discretas mudanças visuais, novos equipamentos e, portanto, com um reajuste de cifras que fará sua configuração Touring voltar a ser mais cara que a equivalente do HR-V.

O Civic Touring reestilizado passará a ter recursos de segurança como farol alto automático, controlador adaptativo de velocidade (que mantém a distância programada para o veículo da frente sem que o motorista freie ou acelere), frenagem automática de emergência com detecção de pedestres, leitor de faixa de rodagem, além de central multimídia atualizada, combinando comandos físicos com a tela sensível ao toque. Estimativa de preço? Não estranhe se o modelo ser vendido na faixa dos R$ 150 mil.

Por tudo isso que a atual linha do Civic turbo é uma boa opção de compra para quem deseja trocar de carro já. Embora não ofereça teto panorâmico e painel e bancos de couro brancos como o novo HR-V Touring, o três volumes ainda tem muitas exclusividades em relação ao SUV. Anote aí os diferenciais: partida remota do motor pela chave, quadro de instrumentos digital, volante multifuncional mais bonito e de melhor empunhadura, sem falar da suspensão traseira do tipo multilink, mais moderna que a eixo de torção do utilitário-esportivo.

Em termos de desempenho, o Civic Touring continua sendo superior ao HR-V Touring. Os dois contam com o mesmo motor 1.5 turbo a gasolina de 173 cv e 22,4 kgfm de torque a 1.700 rpm, combinado com o câmbio CVT de sete marchas virtuais, mas a aceleração de zero a 100 km/h no Civic é 0s3 mais veloz: 8,6 segundos contra 8s9 do irmão. As respostas nas retomadas de velocidade do sedã médio, que pesa 1.326 kg contra 1.380 kg do HR-V, são mais imediatas.

Outra vantagem do Civic está no espaço interno. Seu entre-eixos maior possibilita uma melhor acomodação de três adultos no banco de trás e o porta-malas de 519 litros é 126 litros maior. Destaque também para o elevado nível de conforto do sedã, que tem bancos de couro mais macios e envolventes e um melhor isolamento acústico do habitáculo.

É importante lembrar ainda que o HR-V é feito sobre a mesma base do Fit e do City, o que lhe confere uma ótima versatilidade na cabine, dotada de assentos com diversos tipos de rebatimento. O Civic não tem isso, mas em compensação dispõe de uma plataforma mais moderna. É um carro de segmento superior, não podemos esquecer disso!

Quer saber mais sobre o sedã médio? Então aperte o play para descobrir não só os pontos positivos, mas também os negativos do Civic Touring.