A Bugatti não brinca na hora de fabricar carros com potência superior a mil CV. A fabricante lançou o Chiron Super Sport com um motor de 1.600 cv, saindo por um valor de  3,2 milhões de euros (R$ 16.633.060 na cotação atual) e mesmo antes de ser entregue o veículo já estava com todas unidades esgotadas.

Mas a pergunta que não quer calar: Será que o Chiron SS possui realmente 1600 cv debaixo do capô? A própria Bugatti decidiu tirar a dúvida no dinamômetro, mas antes, vamos aos números. O Hipercarro vem equipado com um motor 8.0 W16 quadriturbo responsável por entregar 1.600 cv e 163,1 kgfm de torque podendo atingir a velocidade máxima de 440 km/h.

Na hora das medições, o Chiron SS surpreendeu demonstrando que seu potencial é maior do que foi declarado pela montadora. O teste foi feito a uma velocidade de 338 km/h e foram registrados 1618 cv de potência e 169,8 kgfm de torque. Mesmo com uma superioridade pequena, esses 18 cv e 6,7 kgfm fazem total diferença na hora de acelerar.

O novo Chiron somente será entregue em 2024. Enquanto isso não acontece, a Bugatti já trabalha para lançar outros modelos pensando em um futuro elétrico. Essa pode ter sido a última aparição do motor W16 que chegou ao seu ápice de potência a combustão. Após 20 anos o W16 deve dar lugar a um conjunto eletrificado para os próximos supercarros da fabricante. A própria empresa já revelou que o sucessor será “altamente eletrificado”.