Os consumidores norte-americanos não curtiram muito o design da dianteira do Camaro SS reestilizado e, por isso, a Chevrolet tratou de alterar o desenho, somente um ano após seu lançamento. O estilo ousado do logotipo posicionado em uma barra preta que dividia a grade foi abandonado na linha 2020 do muscle car, que voltou a trazer a gravatinha entre os faróis.

“Os consumidores falaram, nós ouvimos”, afirmou Steve Majoros, diretor da GM para modelos de passeio e crossovers. Segundo ele, a proposta do design rejeitado era mais do que estética; objetivava melhorar o fluxo de ar para o motor 6.2 V8 de 461 cv.

A base para o novo desenho da dianteira do Camaro veio do conceito Shock, exibido na última edição do Sema Show, em Las Vegas. Na ocasião, a Chevrolet desconversou sobre qualquer possibilidade de nova reestilização para o modelo. Aqui no Brasil, o esportivo continua sendo comercializado com a grade polêmica (foto abaixo). Seu preço sugerido é de R$ 328.990 para a carroceria cupê e R$ 365.990 para a conversível.