Stellantis aumenta participação na Archer Aviation, fabricante de “táxis voadores”

Data:

Compartilhe:

Conglomerado automotivo com diversos tentáculos no mercado de automóveis e veículos utilitários, a Stellantis também está criando asas. O grupo multimarcas anunciou nesta semana a aquisição de aproximadamente 8,3 milhões de ações da Archer Aviation, uma fabricante dos Estados Unidos que está prestes a lançar a primeira aeronave elétrica de pouso e decolagem vertical (eVTOL) do mundo. O valor da negociação não foi revelado.

Em janeiro de 2023, a Archer Aviation anunciou que seu eVTOL, o modelo Midnight, seria produzido em massa pela Stellantis. A fábrica da aeronave está sendo construída no estado da Geórgia, nos Estados Unidos, e o início das operações no local é esperado ainda este ano. A planta é projetada para suportar a produção de até 650 aeronaves anualmente.

Archer Aviation Midnight
O primeiro voo do Midnight da Archer foi realizado em outubro de 2023, nos EUA (Divulgação)

Impulsionado por 12 motores elétricos alimentados por uma bateria de íons de lítio, o Midnight é projetado para transportar quatro passageiros e um piloto. De acordo com a Archer Aviation, a aeronave terá um alcance de até 100 km, com uma velocidade máxima de 240 km/h e capacidade para atingir altitudes de até 3.000 metros.

“A Archer Aviation se estabeleceu como líder de mercado na eletrificação da aviação e acreditamos que juntos podemos inaugurar a próxima revolução nos transportes”, disse o CEO da Stellantis, Carlos Tavares. “Esta recente mudança da Stellantis sinaliza a nossa confiança na equipe da Archer e o progresso que enxergamos em primeira mão através da nossa profunda parceria.”

“Estamos prestes a mudar a forma como o mundo se move no céu”, antecipou Adam Goldstein, fundador e CEO da Archer Aviation. “Archer e Stellantis estão trabalhando lado a lado para concretizar uma oportunidade única em uma geração de redefinir o transporte urbano e agregar um valor enorme às cidades do mundo e aos nossos acionistas.”

Archer Aviation desponta no mercado de “táxis voadores”

Com sede em Palo Alto, na Califórnia, a Archer Aviation é uma das várias empresas ao redor do mundo envolvidas no desenvolvimento de eVTOLs. O projeto da fabricante americana é um dos mais avançados até o momento, com testes de voo em andamento desde outubro de 2023. A certificação da aeronave, necessária para as operações comerciais, deve ser emitida até o fim deste ano pela FAA, a agência de aviação dos EUA.

Outras empresas com projetos avançados de eVTOLs incluem a Vertical Aviation, do Reino Unido, e a Lilium Air Mobility, da Alemanha. As aeronaves dessas empresas já foram encomendadas pelas companhias aéreas brasileiras Gol e Azul , respectivamente, e devem entrar em operação no Brasil até o fim desta década.

Vertical Aviation SX4 da Gol Linhas Aéreas
A Gol Linhas Aéreas já selecionou o SX4, eVTOL da Vertical Aviation (Divulgação)

A Embraer, por meio da divisão Eve Air Mobility, também está desenvolvendo um eVTOL, que será fabricado em Taubaté (SP). A aeronave da empresa brasileira, cuja estreia comercial é programada para 2026, ainda não decolou, mas soma quase 3.000 pedidos – o maior volume de encomendas entre os fabricantes de eVTOLs.

Voos curtos e acessíveis

Capazes de decolar verticalmente como um helicóptero e realizar voos horizontais como um avião, os eVTOLs são projetados para viagens curtas, cobrindo trechos de 30 a 80 km, estabelecendo conexões rápidas entre grandes centros comerciais e aeroportos, entre outros destinos. Essas aeronaves serão uma espécie de “táxi voador”, permitindo que os usuários reservem seus assentos por meio de aplicativos de celular.

eVTOL da Eve
Concepção artística do eVTOL da Eve, divisão da Embraer (Divulgação)

Por serem alimentadas por motores elétricos, essas aeronaves terão despesas de operação consideravelmente mais baixas em comparação com helicópteros ou aviões convencionais. No futuro, os eVTOLs devem evoluir para sistemas autônomos, eliminando a necessidade de pilotos e contribuindo para uma redução adicional nos custos de operação.

Nota do editor: carro voador é uma coisa, eVTOL é outra completamente diferente. Não confunda alhos com bugalhos. 

━ Relembre ━

Inscreva-se em
nossa Newsletter

━ Mais Lidas da Semana ━

Ford celebra 60 anos do Mustang com edição limitada em 1965 unidades

Hoje, dia 17 de abril, é o aniversário de...

Jeep Commander ganha opções com motor 2.0 Turbo e fica até R$ 40 mil mais barato

Se algum dia faltou força ao Jeep Commander, isso...

Jeep Compass com motor Hurricane de 272 cv dá um show em performance

Segure o chapéu, pois vem aí um vendaval! Um...

As 5 marcas de bateria com melhor reputação, segundo o Reclame Aqui

Você já parou para pensar na importância da bateria...