A Toyota apresentou nesta quinta-feira (4), na Tailândia, a linha reestilizada da Hilux. A picape média recebeu atualizações visuais e também mecânicas, passando agora a contar com mais de 200 cv no motor diesel, tal como suas rivais Chevrolet S10, Ford Ranger e Volkswagen Amarok.

 

O propulsor 2.8 turbodiesel, que até então entregava 177 cv e 45,9 kgfm de torque, agora dispõe de 204 cv e 51 kgfm, aumento de 27 cv e 5,1 kgfm. Mas essa melhoria só está presente nas versões com câmbio automático de seis marchas. Na Hilux com transmissão manual, seguem os mesmos 42,8 kgfm de hoje.

Na aparência, o principal destaque está na dianteira totalmente reformulada. A grade trapezoidal ficou maior, avançando sobre a parte inferior do parachoque, e seu acabamento varia de acordo com a versão, podendo ter moldura preta ou prateada. Os faróis da nova Hilux contam com nova assinatura DRL e luzes 100% de led em várias configurações da picape. Há ainda os faróis de neblina,  envoltos por um aplique plástico redesenhado.

As rodas de liga leve de todas as configurações ganharam novo desenho e, na traseira, as lanternas receberam iluminação inédita com leds. A peça, no entanto, é a mesma de antes do facelift. Nas laterais da versão Invincible (batizada de Rocco nos mercados asiáticos), há molduras plásticas nas caixas de roda (que se conectam aos faróis de neblina), santantônio, estribos laterais, capota rígida, faróis escurecidos e o nome da versão estampado nas portas e na tampa da caçamba.

Por dentro, o quadro de instrumentos da Hilux 2021 ganhou novos grafismos e finalmente passou exibir a velocidade no display digital colorido que fica no centro do cluster. A picape também incorporou iluminação ambiente nas portas e central multimídia igual a do Corolla, que mescla botões físicos para algumas funções, como volume e ligar/desligar, e possibilita espelhamento dos sistemas Android Auto e Apple Carplay.

De acordo com a Toyota, tanto as configurações 4×2 quanto as 4×4 da Hilux reestilizada ganharam atualizações na suspensão. Há novos ajustes para os amortecedores, novas buchas e design otimizado para as molas semi-elípticas para tornar a picape média mais confortável.

Em termos de tecnologia, a nova Hilux passa a ter o Toyota Safety Sense, que agrega ao modelo recursos como alerta de colisão frontal, piloto automático adaptativo e alerta de mudança de faixa. A chegada da picape reestilizada ao Brasil deve ocorrer ainda neste ano, entre novembro e dezembro – lembrando que a nossa Hilux vem importada da Argentina.