Os veículos elétricos apesar de serem compatíveis com um meio ambiente mais sustentável e menos poluído, as baterias desses utilitários podem ser prejudiciais para a natureza. A startup germano-indiana, chamada Nunam, está realizando um trabalho para reciclar as baterias e utilizá-las novamente. 

Através dessa ideia, surgiram os Tuk-Tuks elétricos alimentados por módulos de baterias que foram usadas pela Audi. Depois de um ciclo de vida em um carro familiar, as baterias de alta tensão, ao invés de se tornarem um lixo eletrônico, retornaram em um segundo ciclo de vida para alimentarem os motores elétricos dos pequenos Tuk-Tuks. 

O projeto foi financiado pela Audi Environmental Foundation e desenvolvido pela startup sem fins lucrativos Nunam. Essa parceria criou três protótipos que foram construídos com a colaboração da equipe de treinamento na fábrica Neckarsulm da Audi. O propósito secundário, é usar os tuk-tuks para auxiliar no crescimento das oportunidades de trabalho para as mulheres na índia, servindo de transporte para seus bens entre mercado e venda, sem necessitar de terceiros. 

A iniciativa marca o primeiro projeto conjunto entre Audi AG e Audi Environmental Foundation, contanto também com a Nunam. Os Tuk-Tuks tem a previsão de chegar às ruas indianas no início de 2023, começando como uma experiência piloto. Um dos motivos dos Tuk-Tuks serem o veículo escolhido para o projeto é devido a estrutura ser leve e não precisar de um motor potente. 

Outro diferencial, é que os novos Tuk-Tuks serão recarregados usando energia de estações de carregamento solar, ao invés de eletricidade da rede pública, que possui alta proporção de energia a carvão na Índia. Esse é o começo de outros desenvolvimentos que estão por vir entre Audi e Nunam. As empresas já trabalham com um conceito de Tuk-Tuk que estará disponível para test drive no Greenwich Festival, em Berlim, a partir de 22 de junho.

Divulgação/ Audi – Nunam

Divulgação/ Audi – Nunam