A Yamaha anunciou nesta semana o início das vendas da Tracer 900 GT no Brasil. Substituta da MT-09 Tracer, a aventureira esportiva traz novidades técnicas, tecnológicas e visuais. Seu preço sugerido é de R$ 49.390 (sem frete) e está disponível nas cores preta com detalhes em azul e prata e azul fosco com detalhes em preto.

Motor e câmbio são os mesmos da MT-09: um tricilíndrico de 847 cm³, 115 cv e 8,9 kgfm associado à transmissão de seis velocidades. A novidade é o sistema quick-shift, que permite subir as marchas sem usar a embreagem. Nas reduções, a embreagem assistida e deslizante tem acionamento mais leve e cômodo.

Na aparência, destaque para o novo desenho da carenagem frontal, das entradas de ar e do para-brisa maior. Os protetores de mão também são novos e o guidão ficou mais estreito e recuado próximo ao piloto. Outra novidade é o assento, que tem ajuste de altura para o piloto em dois níveis. Para o garupa, há agora pedaleiras mais baixas e alça de apoio mais elevada.

A eletrônica da Tracer 900 GT oferece painel de instrumentos de TFT colorido  personalizável, controle de velocidade de cruzeiro que funciona entre 50 km/h e 180 km/h, aquecedor de manopla com três configurações, além de controle de tração em três níveis, tal como o da MT-09.

Na ciclística, a Yamaha Tracer 900 GT recebeu uma balança traseira mais longa, que aumentou a distância entre-eixos para 1.500 mm e, conforme o fabricante, melhorou a estabilidade da motocicleta. As suspensões – do tipo garfo invertido na dianteira e monoamortecida na traseira – agora são completamente ajustáveis. Os freios ABS são a disco duplo na dianteira e simples atrás. Na frente, eles têm 298 mm e pinças com quatro pistões, enquanto atrás a pinça tem somente um pistão.